A 20 dias da eleição que vai definir quem será o novo presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), a disputa ganha ares de vale-tudo e põe na berlinda mais uma vez PT e PMDB. De um lado está o prefeito de Camaçari, Luiz Caetano (PT), do outro, pelo PMDB, Roberto Maia, que é prefeito de Bom Jesus da Lapa.

Caetano admite abrir mão da candidatura, desde que o nome não seja do PMDB. “Já há um desgaste entre o PT e o PMDB, que se insistir na candidatura só vai piorar a relação”, justifica. Roberto Maia, que assim como Caetano é prefeito em segundo mandato, rebate. “Essa disputa é mais coisa da imprensa do que dos partidos”, acredita Maia, anunciando que terá pelo menos um prefeito petista em sua chapa. O peemedebista costura apoios por todo o estado.

A tentativa de manter o PMDB do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, distante da UPB é tão grande por parte de Caetano, que ele não descarta apoiar um nome do DEM. “Não há problema. O que temos é que fortalecer a UPB”, disse.

ELEITOS Ambos fazem conta e chegam à conclusão de que já estão eleitos. “Tenho apoio dos prefeitos que desistiram da disputa”, comemora Caetano. “Com certeza tenho votos de mais de 200 prefeitos”, contabiliza Roberto Maia, em visita ontem à redação do CORREIO.

O que pode favorecer os candidatos é o cabo eleitoral que possam vir a ter. Caetano não deve contar com o apoio do governador Jaques Wagner, que pretende olhar a disputa a distância. Já Roberto Maia conta com o apoio do ministro Geddel Vieira Lima. “Além disso, tenho apoio de outros partidos como DEM, PSDB, PSB, PR, PP e do próprio PT”, falou o peemedebista.

Segundo Roberto Maia, a sua chapa contará com a participação de prefeitos de “todos os partidos”. “O PMDB, por ser maior, encabeçará a chapa.O PT, que tem o segundo maior número de prefeitos, ficará com a vice, e assim por diante”,disse.Para Maia, uma vitória de Luiz Caetano não seria boa para a UPB. “Ele defende uma reforma tributária que favoreça os municípios produtores, o que deixa as pequenas cidades de fora”.

Do Correio da Bahia