Detentor dos direitos comerciais da Fórmula 1, Bernie Ecclestone ameaçou processar as escuderias que negociarem com outras empresas para a realização de uma categoria paralela.

As oito integrantes da Associação das Equipes (Fota) estariam dispostas a criar um outro campeonato caso a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) não reveja a imposição de um teto orçamentário de 40 milhões de libras (cerca de R$ 126 milhões) a partir de 2010. A Fota já teria até negociado com a Dorna, entidade que promove o Mundial de MotoGP.

– Se eles tentarem fazer outra série, o que eu acho que eles não são capazes, terão muitos problemas. Apesar do meu contrato com as equipes, se alguém procurar uma de nossas pessoas contratadas, como as companhias, emissoras de TV, vamos prestar atenção seriamente. Isso pode ser uma indução para quebra de contrato e custaria centenas de milhares de dólares. Não dá para pensar que empresas como BMW e Toyota, que querem cortar gastos, participem de uma nova série – disse Ecclestone ao jornal “Daily Express”.

O teto orçamentário opcional vem gerando polêmica porque as equipes que o aceitarem terão privilégios técnicos, como o desenvolvimento ilimitado de algumas peças, enquanto quem não adotá-lo terá várias restrições. A categoria tem só 13 vagas disponíveis ? até agora, foram 20 inscrições ? e a FIA anunciará os times para 2010 na sexta-feira.

Nos últimos dias, entretanto, a FIA sinalizou que poderá rever o teto. Enviou uma carta à Fota pedindo que as atuais escuderias que ainda não se inscreveram sem restrições – todas, menos Force India e Williams – que o façam para que se possa negociar a situação depois.
Terra