O gostinho de revanche existe, mas, junto com a vingança, a seleção brasileira quer praticamente assegurar a vaga para a Copa do Mundo de 2010 no jogo de hoje, às 21h50, contra o Paraguai, no Estádio do Arruda. O Brasil lidera as Eliminatórias, com 24 pontos, mesmo número dos paraguaios, mas com um saldo de gols melhor do que o rival. Quem vencer chegará aos 27 pontos, na liderança isolada.

“Como já disse o Dunga, vai ser um dos jogos mais difíceis das Eliminatórias. Vale a liderança. Perdemos no primeiro turno e existe um gostinho de revanche, não tenha dúvida”, afirmou o goleiro Júlio César, referindo-se à derrota fora de casa, em junho do ano passado, por 2 a 0, com gols de Santa Cruz e Cabañas.

Júlio César, aliás, tem apenas duas derrotas pela Seleção, justamente para o Paraguai (a outra foi na Copa América de 2004, por 2 a 1). “Vamos tentar apresentar de novo aquele futebol de Montevidéu. Foi maravilhoso para todos. Além da técnica, tivemos garra e determinação”, completou o goleiro, esperando que a Seleção repita a atuação da goleada de 4 a 0 sobre os uruguaios.

Nos últimos dias, o discurso na Seleção foi de vitória a qualquer preço, pensando na classificação. “Sabemos que, vencendo o Paraguai, vamos ficar pertinho da Copa, que é a nossa grande meta”, afirmou o atacante Robinho, revelando a tática brasileira: “Eles vão jogar fechados. Nós temos de ter paciência, tocar a bola, não cometer muitos erros de passe, até encontrar o espaço para fazer o gol”.

Ontem, o técnico Dunga ainda manteve mistério sobre quem será o substituto de Luís Fabiano, expulso contra o Uruguai. Nilmar e Pato são os candidatos à vaga. Robinho deixou escapar uma preferência pelo atacante do Internacional. “Já atuei mais vezes com o Nilmar, nas Seleções de base. Tenho mais facilidade de jogar com ele, por causa das minhas características. Mas o Pato também é craque e o Brasil estará bem servido com qualquer um dos dois”.

Dunga não revelou quem começará jogando na lateral-direita: Maicon é o titular e está recuperado de lesão, mas Daniel Alves foi bem contra os uruguaios e pode ser mantido na equipe.
ODia