Repórter Diêgo Gomes
Às 10:25

Foi condenada pelo Tribunal do Júri, ha 10 anos de reclusão, após 18 horas de julgamento a catadora de papel, Selvita Clara Santos acusada de ter matado sua enteada de um ano de idade. Na época do acontecimento o fato foi amplamente divulgado pela mídia local da Bahia, pois Selvita segundo consta, obrigou seu filho de 13 anos a assumir a culpa de ter matado a bebê.

O Ministério Público foi representado pela promotora Fabiane Lordêlo Rêgo Andrade que conseguiu, através do Júri condenar a primeira mulher na Comarca de Planalto.

Guanambi – O presidente do Tribunal do Júri em Guanambi, juiz João Lemos Rodrigues marcou para 1º de setembro, no Fórum Juiz Eduardo Daltro de Castro, o julgamento de Valdenor Gomes de Jesus. Ele é acusado de ter comandado o linchamento de Antônio Gomes de Carvalho, suposto assassino de um menino, na década de 1980

Segundo consta, Antônio foi retirado a força do Complexo Policial do município de Guanambi, sendo linchado e arrastado pelas ruas da cidade e ao final, ter o corpo incendiado em uma praça pública.

Valdenor, já foi condenado por porte ilegal de arma de fogo a 4 anos e 10 meses de reclusão. Valdenor foi preso no início de 2009 em Riacho de Santana e foi levado para o Complexo Policial de Guanambi.

Participam da sessão, Tarcísio Moreira Caldas Vianna Braga, representante do Ministério Público, enquanto que Givanei Lima Dias será o advogado de defesa.