Obras por todos os lugares da África do Sul

Obras por todos os lugares da África do Sul

O Brasil conquistou mais um título da Copa das Confederações com uma emocionante vitória de virada por 3 x 2 sobre os Estados Unidos, no último domingo. Mas, após a festa da seleção brasileira no estádio Ellis Park, em Joanesburgo, a África do Sul volta suas atenções para a realização do principal evento esportivo de toda a sua história: a Copa do Mundo de 2010.

De hoje até o dia 11 de junho do próximo ano serão 345 dias de muito trabalho para que o país africano deixe tudo pronto para a abertura do maior torneio de futebol do mundo.

Desde o dia 15 de maio de 2004, quando foi anunciada oficialmente pela Fifa como sede da Copa do Mundo de 2010, a África do Sul enfrenta muita resistência por parte de confederações, mídia e outras pessoas ligadas ao futebol, para quem o país africano não tem condições de receber um evento de tamanha proporção.

Tanto que, nesses últimos cinco anos, Joseph Blatter, presidente da entidade máxima do futebol, teve que vir a público diversas vezes para confirmar que o torneio do próximo ano não mudaria de sede.

E quem tem visitado o país nos últimos anos sabe que a África do Sul está um verdadeiro canteiro de obras, tamanho o esforço para que tudo esteja resolvido até o jogo de abertura. São estádios, aeroportos, rodovias, pontes, calçadas… Nada tem passado incólume pelos responsáveis pelo evento.

“Temos grandes profissionais que estão trabalhando para que tudo saia como o esperado. E tenho o compromisso das mais altas autoridades sul-africanas, junto ao apoio dos fanáticos torcedores dos “Bafana Bafana”, de que a África do Sul terá o melhor ambiente possível durante a Copa do Mundo de 2010”, afirmou Blatter.

E como a Copa das Confederações foi um teste, a África do Sul sabe agora que terá que correr contra o tempo para contradizer os seus críticos. A realização do torneio deste ano foi fundamental para que o país de Nelson Mandela saiba os pontos positivos e negativos de sua organização. E percebeu que, até o momento, as falhas ainda superam os acertos.

Contagem Regressiva
No geral, a África do Sul passou no teste ao sediar a Copa das Confederações com nota 7,5, segundo o próprio presidente da Fifa. “Depois de receber muitas críticas, essa competição foi muito importante para que possamos dizer sim à África, sim à Copa do Mundo na África do Sul”, confirmou Blatter.

Mas é bom ressaltar que os números serão bem maiores no próximo ano. Serão 32 seleções que disputarão o título mais concorrido no mundo do futebol, enquanto a competição desse ano teve apenas oito participantes.

Além disso, de acordo com dados divulgados, a África do Sul recebeu cerca de 15 mil visitantes para o torneio que se encerrou no último domingo, e a previsão para 2010 é que 450 mil turistas desembarquem no país durante os 30 dias do Mundial. E para que todos os setores estejam ao menos apto a receber os milhares de visitantes em 2010, a África do Sul precisará correr contra o tempo.
ÚltimoSegundo