O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), reuniu na noite desta terça-feira em sua casa alguns aliados para avaliar o impacto dos pedidos para que ele se afaste da Presidência da Casa. Ele aguarda reunião da bancada do PT para decidir se permanecesse no cargo.

De acordo com interlocutores, a reunião de Sarney conta com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que insiste para que o correligionário não deixe o posto. Ele tenta convencer o presidente ao dizer que só conseguiu sobreviver à crise pela qual passou em 2007 porque permaneceu no comando no Senado. Na ocasião, ele só deixou a Presidência do Senado no último minuto, mas não perdeu o mandato e agora é o um dos parlamentares mais influentes do Congresso.

A decisão de Sarney deve sair após a reunião que a bancada rachada do PT preparou para a noite de hoje na qual ela vai decidir se fica ao lado do peemedebista –como recomenda o presidente Luiz Inácio Lula da Silva– ou se segue o DEM, PSDB e PDT, e pede o afastamento do aliado.
UOL