No último sábado, o Flamengo venceu o Santos no Maracanã com um público de mais 77 mil pagantes. Além do mais, o time rubro-negro bateu o recorde de renda deste Brasileiro.

A quantia de pouco mais de R$ 1 milhão e meio superou o clássico entre São Paulo e Palmeiras, até então com a maior renda, em cerca de R$ 90 mil. No entanto, o Flamengo recebeu apenas R$ 78 mil, o que significa pouco mais de 5% do valor total arrecadado.

De acordo com o borderô do jogo, divulgado pelo site da CBF, o clube sofreu três pesadas penhoras. Uma delas, inclusive, chegou próximo a R$ 700 mil.

O vice-presidente de futebol do clube, Marcos Braz, lamentou muito o problema, mas está esperançoso de que nas próxima rodadas as penhoras não voltem a acontecer.

“Cada vez que eu vejo os borderôs eu tomo um susto. Não nos tem sobrado nada das rendas e desta vez, como sobrou um pouco, pode significar que as penhoras tenham acabado”, explicou o dirigente.

O não recebimento da totalidade da renda compromete diretamente os planos do clube. Segundo Braz, o dinheiro ajudaria o clube a equacionar vários de seus débitos. A gente se planeja para usar o dinheiro da renda para quitar dívidas, mas as penhoras nos atrapalham a resolver diversas questões financeiras”, concluiu.

O Flamengo tem sofrido constantemente com as penhoras. Nos clássicos diante de Fluminense e Botafogo, por exemplo, o elenco rubro-negro não levou nada das rendas.
Terra