dezembro 2009
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


12 perguntas para Rodrigo Minotauro

O baiano Rodrigo Minotauro (32v, 5d e 1e) está a um passo de brigar pelo cinturão do UFC. Antes, terá que vencer mais uma batalha. Um duelo contra o americano descendente de mexicanos Cain Velasquez (7 lutas invicto).

O confronto está agendado para o fim de fevereiro de 2010 na 110ª edição do UFC. Será o primeiro evento dessa organização de MMA promovido na Austrália. A direção do UFC prometeu ao vencedor de Minotauro vs Velasquez a chance de disputar o título.

Caso vença o próximo combate, Minotauro poderá enfrentar o vencedor de Carwin vs Mir ou até mesmo Lesnar. Essa questão será resolvida mais adiante e dependerá da recuperação do campeão.

Em entrevista, Minotauro discorda da escolha de uma luta entre Mir e Carwin pelo título interno. Fala sobre os desafios de encarar Velasquez. Faz uma retrospectiva de 2009. E prevê bons desafios para o peso-pesado número 1 Fedor Emelianenko.

Segue abaixo:
Mano a Mano – Talvez casem uma luta entre Shane Carwin e Frank Mir pelo título interino. Não seria mais justo que você lutasse pelo título interino já que tem cartel mais expressivo?
MINOTAURO – Eu acho que sim, né cara. Eu acho que trouxeram o Frank Mir de volta (para a trilha do cinturão) contra o Cheick Kongo. Mas o Congo não é nem top 3 da categoria. O Mir voltou muito rápido.

O mais correto seria casar uma nova luta entre você e o Frank Mir pelo título provisório?
Eu acho que seria uma boa luta. Com certeza seria uma luta entre dois caras gabaritados.

É justo que ocorra uma luta pelo título interino ou o mais certo seria esperar a volta do campeão Brock Lesnar?
Acho que esperar o Lesnar vai demorar muito tempo. E tem um peso grande uma luta pelo título. Em um ano (que é o tempo total que o Lesnar pode ficar parado desde a última luta dele) muitos caras podem surgir e a categoria pode sofrer grandes mudanças. Acho que seria errado segurar um título porque o campeão está doente o ano inteiro.

O que achou da vitória de Mir sobre o Congo?
O Mir me surpreendeu. Ele deu um direto bom no início da luta. Mostrou que melhorou na parte de trocação. E no chão já era de se esperar uma boa apresentação dele. Ele é bem melhor de chão do que o cara.

Para a luta contra o Cain Velasquez você tá dando uma ênfase maior ao treinamento de wrestling?
To treinando bastante wrestling e chão. To sempre treinando também o muay thai. O Luis Dórea (técnico de boxe) tá chegando no começo de janeiro e ai vou passar a treinar boxe. To treinando wrestling com o Mark Munoz, que já foi campeão americano desse esporte.

Você encara o Velasquez como um atleta mais perigoso do que o Randy Couture?
O Velasquez é mais jovem. A condição física dele realmente é uma das melhores da categoria. Então vou ter que estar bem preparado fisicamente. É um garoto que está bem treinado e com muita vontade. Tem que ser encarado como um cara forte. O Couture é outro tipo de jogo. É um cara mais experiente, um cara que dá cotoveladas. Estrategicamente acho o Couture um pouco mais perigoso. Esse garoto (o Velasquez) cai mais pra dentro e é fisicamente melhor.

Como o Velasquez sabe bater bem por cima seria melhor que a luta se desenrolasse em pé, onde seu boxe é superior ao dele, ou no solo, onde você é um dos mais perigosos?
Onde a luta acontecer eu vou estar muito bem preparado. Não posso traçar uma estratégia e depois a luta não correr do jeito que eu esperava. Tenho que estar pronto para lutar em pé ou no solo.

O que causou a infecção no seu braço (motivo do adiamento da luta entre ele e Velasquez)?
Tava treinando na grade. Lá sempre pega o cotovelo e abre um corte. Tem um mês e meio que isso aconteceu. No UFC Austrália eu vou estar zero (sem problema no cotovelo).

Lutar no UFC 110 foi sua escolha? Você quer explorar o mercado australiano?
Eu tenho uma base boa de fãs no Japão. E o UFC Austrália terá um apelo maior entre os japoneses. Eu pedi para lutar nesse primeiro UFC Austrália. Acho que é um mercado novo que vale explorar, além de ser perto do Japão.

Fabrício Werdum e Alistar Overeem estão cotados para encarar o Fedor Emelianenko. Eles representam um perigo real para o russo?
É capaz. São dois caras bons. O Werdum tem um chão bom. O Alistar é melhor em pé do que o Fedor. Se a luta rolar só em pé, o Alistar é perigoso. Se a luta for só chão, o Werdum é um cara perigoso para o Fedor também.

Resume o que o ano de 2009 representou na sua carreira.
Foi um ano em que venci depois de uma derrota em 2008. A vitória sobre o Randy Couture foi boa para me reerguer, para me levantar. Trabalhei pra caramba este ano. Tenho ficado muito nos Estados Unidos. Foi um dos anos que mais trabalhei na minha vida.

Melhor luta de 2009?
Uma grande luta pra mim foi Anderson Silva contra o Forrest Griffin. Lutão.
BlogManoaMano

1 resposta para “12 perguntas para Rodrigo Minotauro”

  • Fernando disse:

    Minotauro; Grande Campeão.

    Traçou a estrategia errada ao encarar Cain Velasquez. Deveria ter jogado o cara no chão, onde ele(minot) é especialista. Ficamos triste ao ver o nosso eterno campeão perder desta forma. Ainda bem que o cachê é muito bom pra quem perde.Isso serve de consolo.

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia