O feijão está deixando de fazer parte da dieta diária do brasileiro. O estudo Perfil da Alimentação e Atividade Física da População Brasileira, divulgado hoje pelo Ministério da Saúde, mostrou que o consumo regular do alimento (cinco vezes ou mais na semana) caiu, mais uma vez.

Em 2006, quando o levantamento sobre os hábitos alimentares do brasileiro começou a ser feito, o feijão estava integrado à maioria das refeições de 71,9% da população adulta.

Hoje, o percentual caiu para 65,8%. Entre as mulheres, o consumo é menor, de 60,1%. Entre os homens, o número sobe para 72,4%.

“Já havíamos detectado uma mudança no padrão alimentar do brasileiro, que é ruim para o que estamos vivendo no Brasil: uma transição demográfica e epidemiológica importante, com o aumento das doenças crônicas. Uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas são essenciais para o combate a essas doenças”, pondera a coordenadora geral de Doenças e Agravos não-transmissíveis do Ministério da Saúde, Deborah Malta.
ÚltimoSegundo