Por Diêgo Gomes

A notícia que o Senador César Borges (PR) fechou com o candidato a governador, deputado Geddel Vieira Lima (PMDB) pegou muita gente de surpresa, principalmente o governador Jaques Wagner (PT).

Em 2007, César se afastou do DEM e foi para o PR, para tentar “uma nova vida” longe de Paulo Souto (DEM). Geddel ficou ao lado de Wagner até 2009, quando se afastou do governador para também tentar “uma nova vida”. Agora, os dois divorciados de seus grupos, pelo menos daqueles formados em 2006.

Consolidado o acordo, César Borges será candidato ao senado para manter seu cargo e Geddel Vieira Lima tentará se eleger governador da Bahia na mesma coligação para tentar consolidar um novo grupo político no estado. Segundo Geddel, “O PR e o Sem. Cesar,terão papel fundamental,na elaboração do plano de ação,que apresentaremos a BA,bem como na campanha”.

NOTA PÚBLICA DO PR

Após entendimentos com os três pré-candidatos ao governo da Bahia, buscando construir um projeto político que fortalecesse o PR e oferecesse um novo caminho para os baianos, e ouvindo também seus deputados e demais correligionários, o presidente da Executiva Regional do PR anuncia que o partido apoiará o PMDB para as eleições de outubro deste ano.

Em conjunto com seus companheiros, o Presidente considera que o PMDB deu as provas mais sinceras de pretender uma verdadeira e integral parceria com o PR, garantindo ao partido as coligações para os deputados estaduais e federais o que vai permitir a construção de um projeto político comum e sólido, onde todos possam crescer e trabalhar com a mesma força em favor da Bahia.

O apoio ao pré-candidato Geddel Vieira Lima leva em conta ainda a capacidade, dinamismo e disposição na defesa dos interesses da Bahia que demonstrou o ex-ministro ao chefiar o Ministério da Integração Regional, permitindo também aos baianos uma opção política consistente e inovadora para dirigir os destinos do estado, ao tempo em que reconfigura e revigora a política baiana.

Senador César Borges – Presidente do PR baiano