Cícero Rosa da Silva, 24 anos, foi morto na noite de sábado (10) em confronto com policiais do Pelotão Especial da 7ª Companhia Militar de Eunápolis, cinco dias depois de deixar a prisão. Ele havia sido absolvido da acusação de matar dois irmãos.

A ação ocorreu por volta das 19h, na rua Monte Serrat, onde segundo a polícia, Cícero estava fazendo a segurança de uma boca de fumo. No confronto, ele foi baleado e levado para o Hospital da Geral da cidade, mas morreu em seguida.

Segundo o Radar 64, os policiais informaram que foram aprendidos com ele um revólver calibre 38, com quatro cartuchos, sendo dois deflagrados e uma pequena quantidade de crack e cocaína.

Caso
Cícero havia sido absolvido por unanimidade das acusações de duplo homicídio. Ele era acusado de ter participado, em companhia do irmão André Rosa da Silva , 20, do assassinato também dos irmãos Luciano Ribeiro dos Santos ,19, e Leandro Ribeiro dos Santos , 15.
Correio*