VASCO VASCONCELOS*

Na contramão da história e afrontando a CF e ao Estado de Direito, notadamente os art. 5º inciso XIII, “é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer” e art. 205, bem como art. 43. da LDB – (Lei nº 9.394/96), a educação superior tem por finalidade:

(…) II – formar diplomados nas diferentes áreas de conhecimento, aptos para inserção em setores profissionais”, a OAB e o Cespe/UnB, irão aplicar no domingo, 18.04, a 2ª fase do seu pernicioso, cruel, inconstitucional, abusivo, famigerado Exame de Ordem, anulado por suspeitas de fraudes em Osasco-SP.

É uma verdadeira humilhação imposta aos Bacharéis em direito que depois de fazer verdadeiro malabarismo, sacrificando suas famílias, pagando altas mensalidades, formados em universidades reconhecida e fiscalizadas pelo MEC, atolados em dívidas do Fies, são impedidos do exercício da advocacia pela OAB, obrigados a se submeter a um exame infestado de pegadinhas, feito para reprovação em massa, gerando fome desemprego, jogando ao banimento cerca de 4,5 milhões de Bacharéis em Direito devidamente qualificados.

E o pior, sem adquirir um só giz, sem contratar um só professor, sem ministrar uma só aula, pasmem, ainda diz que isso é qualificação. Até quando o Presidente Lula com toda sua popularidade e o Egrégio STF ficrão omissos ao poder da OAB.BASTA.

* VASCO VASCONCELOS Analista e Escritor BRASÍLIA-DF