A Petrobras e o Bradesco são as duas únicas marcas brasileiras no ranking das 100 mais valiosas do mundo. A lista é feita pela empresa de consultoria britânica Millward Brown. A Petrobras aparece em 73º lugar, com valor de US$ 9,675 bilhões. O Bradesco está em 98º, com US$ 7,450 bilhões.

Pelo quarto ano consecutivo, o Google foi escolhido a marca mais poderosa e valiosa do mundo, segundo o ranking Brandz. O site de buscas mais popular da internet aparece no topo da lista com um valor estimado em torno de US$ 114,2 bilhões, 14% a mais que no ano passado.

As próximas seis posições também são ocupadas por marcas norte-americanas: IBM (US$ 86,383 bilhões), Apple (US$ 83,153 bilhões), Microsoft (US$ 76,344 bilhões), Coca-Cola (US$ 67,983 bilhões), McDonald’s (US$ 66,005 bilhões) e Marlboro (US$ 57,047 bilhões).

Neste ano, as marcas do ranking somaram mais de US$ 2 trilhões, alta de 4% em relação ao ano passado. Houve a estreia de uma marca indiana figurou no ranking, a Icici Bank, com valor estimado em US$ 14,4 bilhões. Portanto foi a primeira vez que os países do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) estiveram todos representados no ranking.

“No passado, muitas companhias eram rápidas em cortar seus gastos com marketing durante um período de baixa da economia”, afirmou Joanna Seddon, presidente-executiva da Millward Brown Optimor. “Uma nova tendência surgiu no começo da recessão, quando mais companhias perceberam a importância de manter e até mesmo aumentar seus orçamentos para manter a lealdade à marca.”

Veja a lista das 10 mais valiosas:
1. Google: US$ 114,260 bilhões
2. IBM: US$ 86,383 bilhões
3. Apple: US$ 83,153 bilhões
4. Microsoft: US$ 76,344 bilhões
5. Coca Cola: US$ 67,983 bilhões
6. McDonald’s: US$ 66,005 bilhões
7. Marlboro: US$ 57,047 bilhões
8. China Mobile: US$ 52,616 bilhões
9. GE: US$ 45,054 bilhões
10. Vodafone: US$ 44,404 bilhões
Folha