Receitas confusas, horas de espera, consultas muito rápidas e superficiais. As diversas queixas que os pacientes fazem dos médicos deveriam ter fim com o Novo Código de Ética, que entrou em vigor no último dia 13 de abril.

Entre os principais itens do novo Código estão o que obriga os médicos a darem receitas em letra legível; a exigência de que qualquer procedimento a ser realizado tenha o consentimento do paciente; o direito do paciente a receber uma cópia do prontuário; a proibição de qualquer relação comercial, bem como da indicação de farmácias, óticas ou laboratórios; o impedimento de distribuir cartões de descontos entre os pacientes.

Dentre os direitos, o Código contempla a opção do médico se recusar a atender em locais inadequados, mas faltar a um plantão é considerado erro grave. O novo Código de Ética tem 188 itens, com deveres e direitos.
BATV