Por Diêgo Gomes

greve dos motoristas de ônibusComo os rodoviários conquistenses iniciaram uma greve por tempo indeterminado a meia noite de hoje, terça-feira, milhares de passageiros ficaram impossibilitados em utilizar o transporte coletivo.

Fato esse que perdurou até o início da noite, quando uma liminar judicial determinou que 30% da frota continuem em circulação, principalmente por ser considerado serviço essencial à sociedade.

Assim, às pessoas tinham três opções para se deslocar até seus trabalhos: de van, ir andando ou pegar um táxi. A quarta e mais popular, ou seja, ir de ônibus ficou impossível. No terminal de ônibus, por exemplo, as vans que fizeram o papel dos ônibus, com o valor da passagem à R$ 2.