Quatro máquinas estão fazendo a demolição do anel inferior da Fonte Nova. A operação, que deve durar dois meses, começou na semana passada, quando o ginásio Balbininho, a piscina de 25 metros e os vestiários do estádio viraram montanhas de concreto e ferro retorcido.

Depois de finalizar a demolição do anel inferior, começa a etapa de implosão. Explosivos serão colocados em pilares que sustentam o anel superior do estádio da Fonte Nova.

A implosão está prevista para o mês de agosto e depende de um alvará da prefeitura de Salvador com aval do exército e do IPHAN, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Serão investidos R$ 591 milhões na obra que, por determinação da FIFA, tem que ficar pronta em dezembro de 2012.

Como é época de Copa do Mundo, não custa imaginar arena pronta, lotada, no lugar do barulho das máquinas… “O som da alegria do povo, o festejo, o corre corre aqui na área, a comemoração e o título sendo comemorado com o hepta campeonato”, imagina Paulo Henrique Souza, técnico em segurança.
BATV