Um deslizamento de terra enterrou centenas de casas em uma comunidade rural do Estado mexicano de Oaxaca. O governador Ulises Ruiz especula que entre 500 e mil pessoas foram soterradas e estariam mortas.

Em declarações ao canal de TV Televisa, Ruiz disse que o deslizamento ocorreu aproximadamente às 4h (6h em Brasília), na cidade de Santa Maria de Tlahuitoltepec, enquanto a maioria dos moradores estava em suas casas dormindo. A tragédia deixou entre cem e 300 casas sob um mar de lama e destroços.

Ruiz atribui o deslizamento aos dias de chuvas fortes em toda a região de Sierra Juarez. “Houve muita chuva, os rios encheram e nós estamos tendo dificuldade em chegar ao local por causa dos deslizamentos nas estradas”.

As equipes de resgate estão tendo dificuldade em chegar ao local já que as chuvas isolaram vários municípios da região e destruíram estradas. incluindo a que liga Ayutla e Tlahuitoltepec Mixes.

Carlos Ramos Aragón, diretor do Instituto Estatal de Proteção Civil, decretou alerta de emergência para o envio de reforços para busca e resgate de vítimas.

Equipes de reforço do Exército, da Marinha, da Polícia Federal, além de peritos e agentes do Ministério Público viajavam à cidade rural para ajudar. Um avião Hércules leva equipamentos pesados e a Proteção Civil envia cães farejadores para ajudar na busca por sobreviventes.

O Estado de Oaxaca é cenário frequente de inundações causadas pelas fortes chuvas e tempestades tropicais que passam pelo Caribe. No início do mês, ao menos dez pessoas morreram e 250 mil foram afetadas pelas águas e até mesmo o presidente Felipe Calderón visitou os locais mais afetados com promessas de ajuda.
Folha