O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 686 urnas eletrônicas (0,17% do total de 400.001) apresentaram problemas e foram substituídas até às 10h30 neste domingo (31) de eleições.

“Tivemos um índice de substituição de urnas, devido à não conformidade dos equipamentos, de 686 substituições. É um procedimento de contingência que visa dar continuidade ao processo automatizado. As urnas trocadas representam 0,171% do total”, informou o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino.

Segundo ele, não foi registrado, até o momento, nenhum registro de seções que tiveram de adotar a votação manual. “Não temos a especificidade de cada pane, mas a maioria é referente ao mal funcionamento do hardware [equipamento]. O maior índice percentual aconteceu no Distrito Federal, com substitiução de 42 urnas [0,8%]. Em seguida, apareceu o Rio de Janeiro, com 124 urnas trocadas, ou 0,4% do total, e Santa Catarina, com 0,3%, ou 49 urnas trocadas”, disse ele.

O secretário de Tecnologia da Informação do TSE informou que o percentual de urnas trocadas está “exatamente na normalidade”. Segundo ele, é um índice “bastante semelhante” ao registrado no primeiro turno deste ano quando, no mesmo horário, o índice de troca de urnas ficou em torno de 0,15%.
G1