O vereador e vice-presidente da câmara de vereadores do município de Caculé, a 782km de Salvador, José Milton Soares Gonçalves (PTC), 49 anos, foi assassinado a tiros na madrugada desta segunda-feira, 1º, em uma falsa blitz na BR-262, na cidade de Araxá, região do Alto Paranaíba, em Minas Gerais.

Ninha, como é conhecido o político, estava acompanhado de dois empresários em um veículo Corolla, quando foi abordado por três homens num outro automóvel.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), José Milton seguia para o município de Araraquara, em São Paulo, onde iria cumprir compromissos particulares. O carro, guiado pelo vereador, foi interceptado pelos bandidos no trevo de acesso a Araxá-Uberaba, no km 696 da via.

Ninha foi atingido por dois tiros e, mesmo ferido, dirigiu seu veículo por cerca de dois quilômetros até desfalecer. A vítima foi socorrida pelos empresários que o acompanhavam para a Santa Casa de Misericórdia de Araxá, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de dar entrada no pronto-socorro.

De acordo com o delegado que investiga o caso, Sandro Negão, o carro vai passar por perícia e todas as possibilidades serão investigadas. “Não descartamos a tentativa de assalto, mas também acreditamos que pode ter havido uma emboscada”, afirma.

Os empresários e testemunhas do crime prestaram depoimento na manhã desta segunda, na 43ª Delegacia Regional de Araxá. Segundo informou um deles, Leoni de Almeida Saraiva, os bandidos dispararam seis tiros contra o vereador.

“Ele arrancou o carro, mas depois de dois quilômetros disse que as vistas estavam apagando e parou. Colocamos ele no banco de trás e retornamos. Fomos para o hospital, ele conseguiu ficar em pé, depois deitou na maca e infelizmente não aguentou mais, morrendo cinco minutos depois”, conta Saraiva.

A Prefeitura Municipal de Caculé decretou luto de três dias pela morte do vereador, que era casado e deixou dois filhos.
ATarde