Depois de um dia de domínio da Red Bull e a surpreendente liderança de Robert Kubica na terceira sessão, foi a vez do alemão Nico Hulkenberg ser a “zebra” deste sábado e sair melhor na pista molhada de Interlagos com a pole position para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. O parceiro de Rubens Barrichello na Williams cravou 1min14s470 em sua melhor volta e foi o mais rápido do treino classificatório, desbancando assim a hegemonia brasileira no circuito paulista, que durava desde 2006.

Em sua primeira participação em Interlagos, o jovem de 23 anos conquistou a primeira pole da carreira e colocou a Williams de volta ao lugar mais cobiçado do grid depois de mais de cinco anos. A última vez que a equipe fez a pole foi no GP da Europa de 2005, com o também alemão Nick Heidfeld. Enquanto Hulkenberg foi o mais rápido, os brasileiros decepcionaram: Barrichello sairá da sexta posição, Felipe Massa (Ferrari) da nona, Lucas Di Grassi (Virgin) da 23ª e Bruno Senna (Hispania) é último.

O Brasil, aliás, não ficava sem a pole desde 2005, quando o espanhol Fernando Alonso fez o melhor tempo na classificatória nos tempos em que ainda dirigia uma Renault. Nos anos seguintes, três vezes Felipe Massa comandou o grid e na temporada passada foi a vez de Rubens Barrichello, pela campeã Brawn GP. Ao lado do surpreendente Hulkenberg estará na primeira fila o seu compatriota Sebastian Vettel, da Red Bull, que fez 1min15s519.

A equipe que lidera o Mundial de construtores também colocou um representante no terceiro lugar, o australiano Mark Webber, que assim como Vettel ainda luta pelo título. Outro que está vivo na disputa e sairá do quarto lugar é o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, uma posição à frente de Alonso, que lidera o campeonato com 11 pontos a mais que Webber. Já o atual campeão, Jenson Button foi a maior decepção do dia e nem chegou ao Q3. Superado por Massa nos segundos finais, o inglês sairá da 11ª posição neste domingo.

Confira como ficou o grid de largada do GP do Brasil:
1°) Nico Hulkenberg (ALE/Williams), 1min14s470
2°) Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 1min15s519
3°) Mark Webber (AUS/Red Bull), 1min15s637
4°) Lewis Hamilton (ING/McLaren), 1min15s747
5°) Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 1min15s989
6°) Rubens Barrichello (BRA/Williams), 1min16s203
7°) Robert Kubica (POL/Renault), 1min16s552
8°) Michael Schumacher (ALE/Mercedes), 1min16s925
9°) Felipe Massa (BRA/Ferrari), 1min17s101
10°) Vitaly Petrov (RUS/Renault), 1min17s656
11°) Jenson Button (ING/McLaren), 1min19s288
12°) Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), 1min19s385
13°) Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min19s486
14°) Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), 1min19s581
15°) Sebastian Buemi (SUI/Toro Rosso), 1min19s847
16°) Nick Heidfeld (ALE/Sauber), 1min19s899
17°) Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India), 1min20s357
18°) Adrian Sutil (ALE/Force India), 1min20s830
19°) Timo Glock (ALE/Virgin), 1min22s130
20°) Jarno Trulli (ITA/Lotus), 1min22s250
21°) Heikki Kovalainen (FIN/Lotus), 1min22s378
22°) Lucas Di Grassi (BRA/Virgin), 1min22s810
23°) Christian Klien (AUT/Hispania), 1min23s083
24°) Bruno Senna (BRA/Hispania), 1min23s796
Terra