Os seis policiais militares acusados de envolvimento na morte de 11 pessoas em Vitória da Conquista, a 509 km de Salvador, foram soltos na noite da sexta-feira (12) por decisão do juiz Reno Viana Soares, titular da Vara do Juri da Comarca da região.

A decisão do juiz revoga o pedido de prisão preventiva feito em maio – desde este mês, os PMs estavam presos no Batalhão de Choque de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. Agora, os seis responderão em liberdade e podem retomar o trabalho.

O caso
Inicialmente, dez PMs foram acusados de envolvimentos nos crimes na cidade, no sudoeste baiano. Eles são acusados pela morte de 11 pessoas e desaparecimento de outras três, em uma onda de crimes que começou após o assassinato do soldado Marcelo Lima Silva, morto com um tiro na nuca na periferia de Conquista. Segundo a denúncia do Ministério Público, as mortes seriam uma represália dos PMs.
Correio*