Se o Senhor do Bonfim ajudar a festa do retorno do Bahia à Série A do Campeonato Brasileiro, depois de sete anos frequentando as Séries B e C, já está garantida. Tão logo o árbitro apite o fim de jogo de hoje, no Estádio de Pituaçu, cinco trios elétricos estarão prontos para arrastar uma multidão pela orla de Salvador, entre as Praias de Patamares e Jardim de Alá – a partida começa às 21 horas. Esperam-se cerca de 50 mil pessoas na comemoração, iniciativa de cantores e músicos torcedores – Ricardo Chaves à frente.

A torcida está ansiosa. Os cerca de 30 mil ingressos para a partida foram vendidos em menos de oito horas, na quarta-feira.

Pelas ruas, torcedores já dão a fatura como liquidada. Empolgados com a vitória sobre o América-MG, em Minas, por 1 a 0, na terça-feira, não contam com possibilidade de revés em casa. Ao Bahia, um triunfo por qualquer placar basta para assegurar a volta à elite do futebol brasileiro. Camisetas e bandeiras tricolores enfeitam carros, casas e janelas de apartamentos por toda a cidade desde quarta-feira.

O clima de festa, porém, preocupa o treinador do time, Márcio Araújo. Ele alerta que a Portuguesa vem crescendo de produção nas últimas rodadas e é adversária direta na luta por uma das quatro vagas de acesso. Um empate ainda deixaria a Lusa, hoje na quinta posição na tabela, com 56 pontos, em condições de ultrapassar o Bahia, em terceiro, com 62, nas duas últimas rodadas, pelo número de vitórias.

“Se a gente não administrar bem o clima de euforia, pode complicar””, admite o treinador. “Temos de saber conviver com a festa, mas não se deixar levar por ela. O jogo vai ser duro, disputado e espero que só tenhamos a Portuguesa como adversário.””

O Figueirense também pode subir hoje, desde que vença o já ascendido Coritiba, no Paraná (17 horas). Um empate pode servir, dependendo do resultado de Bahia e Portuguesa. Também hoje a Ponte Preta recebe, às 17 horas, o Icasa e o Guaratinguetá visita o América de Natal, às 21 horas. No mesmo horário, jogam ASA e Paraná. Brasiliense e Náutico duelam às 17 horas.
TribunadaBahia