Em um jogo de pouca qualidade, Vitória e Guarani empataram por 1 a 1, em partida disputada na tarde deste domingo, 14, no Brinco de Ouro, em Campinas, pela 35ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, os dois times se complicam na luta para fugir da zona de rebaixamento para a segunda divisão. O Vitória chega aos 39 pontos e fica em uma perigosa posição, ocupando o 16º lugar, apenas um posto acima da zona do rebaixamento. Já o Guarani está no 18º lugar, dentro do Z-4, com 37 pontos.

Os dois gols da partida saíram no segundo tempo, dos pés de dois jogadores que só entraram na etapa final. Adaílton marcou aos 33 minutos, em um rápido contra-ataque, mas Geovane (Guarani) empatou logo em seguida, com um gol olímpico, aos 35 minutos.

O jogo – Apesar das duas equipes precisarem do resultado, nenhum dos dois times conseguiram criar boas chances nos 45 minutos iniciais. O Guarani conseguiu ter mais posse de bola, mas reverteu esse predomínio em poucas chances concretas de marcar.

A melhor delas aconteceu aos 23 minutos, quando Márcio Careca chutou cruzado para a área. Gabriel Paulista furou e a bola sobrou para Douglas, que, de frente para o gol, colocou para fora a melhor chance do primeiro tempo.

Mas o lance que poderia ter mudado o placar no primeiro tempo foi a não-marcação de um pênalti a favor do Guarani, sofrido por Apodi, que acabou levando cartão amarelo por reclamar do árbitro.

Do lado do rubro-negro baiano, o técnico Antônio Lopes foi obrigado a fazer duas substituições (Ramon Menezes e Jonas) ainda no primeiro tempo, devido a contusões.

Etapa final – Para os 45 minutos finais, o Guarani sabia que o empate seria pior para o time da casa e partiu para cima do Vitória, em busca do gol. Mas, apesar de pressionar o rubro-negro baiano, o time do técnico Vágner Mancini não conseguia criar chances de gol, pecando especialmente no último passe antes da conclusão.

O Vitória tentava sair ao ataque, mas não conseguia encaixar boas jogadas, e acabou sendo obrigado a se preocupar mais em não levar o gol do que tentar sair de Campinas com os três pontos.

A partir da metade do segundo tempo, o jogo começou a ganhar maior dramaticidade. Em uma falha no meio-campo do Guarani, o Vitória conseguiu abrir o placar, aos 33 minutos.

Egídio roubou uma bola no meio-campo e tocou para Júnior. O atacante chutou cruzado para área e o jovem Adaílton, que havia entradado em campo cinco minutos antes, colocou para dentro do gol, abrindo o placar no Brinco de Ouro.

Quando a situação começa a ficar desesperadora para o time de Campinas, veio o empate, aos 35 minutos. Geovane cobrou um escanteio fechado e Viáfara, mal colocado, levou um gol olímpico.

Ainda na zona de rebaixamento, o Guarani continuou no ataque, pressionando o Vitória, mas acabou amargando um empate em seus domínios, chegando ao décimo jogo seguido sem vencer.

Próxima rodada – No sábado, 20, às 18h30 (horário do estado da Bahia), o Guarani enfrenta no Engenhão o Flamengo, que está na 14ª posição com 40 pontos e ainda corre risco de rebaixamento. Já no domingo, 21, o Vitória recebe o líder do campeonato, o Corinthians, no Barradão, às 16h (horário do estado da Bahia).

Guarani 1 X 1 Vitória – 35ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2010

Guarani
Emerson; Apodi, Aislan, Ailson e Márcio Careca; Maycon, Paulinho (Paulo Roberto), Preto e Barboza (Reinaldo); Mazola e Douglas (Geovane). Técnico: Vágner Mancini.

Vitória
Viáfara; Rafael Cruz, Gabriel Paulista, Anderson Martins e Jonas (Thiago Martinelli); Ueliton, Neto Coruja, Bida e Ramon Menezes (Egídio); Elkeson (Adaílton) e Júnior. Técnico: Antônio Lopes.

Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP).
Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa/PR)
Assistentes: Alexandre A. P. Kleiniche (RS) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE).
Gols: Adaílton (Vitória), aos 33 min do 2º tempo, e Geovane (Guarani), aos 35 min da 2ª etapa.
Cartões amarelos: Douglas, Apodi e Preto (Guarani); Ramon Menezes, Neto Coruja, Bida, Gabriel Paulista e Viáfara (Vitória).
ATarde