A Comissão Mista de Orçamento do Congresso aprovou, nesta terça-feira, o relatório preliminar que prevê salário mínimo de R$ 540 a partir de janeiro do ano que vem. O relator, senador Gim Argello (PTB-DF), destacou, no entanto, que o valor está aberto para negociação entre as centrais sindicais e os parlamentares. Para finalizar a votação, no entanto, os parlamentares devem votar 48 destaques (itens retirados do texto para votação em separado).

Enquanto o governo defende um mínimo de R$ 540, as centrais sindicais reivindicam um aumento para R$ 580. A oposição pretende aumentar esse valor para R$ 600, o que ainda pode ser feito se uma emenda for apresentada e aprovada em plenário.

O Projeto de Lei Orçamentária recebeu 192 emendas, sendo que 39 delas foram totalmente acatadas pelo relator. O Orçamento prevê receita de R$ 2,048 trilhões, mas o governo reservou R$ 678,5 bilhões para pagamento da dívida pública.
Terra