Por Diêgo Gomes

Ontem, dia da paralisação dos professores das universidades públicas baianas, representantes do governo do Estado e das universidades estaduais se reuniram para debater as negociações sobre as reivindicações da categoria e os próximos encontros.

Em nota divulgada, a Associação dos Docentes da UESB (ADUSB) denominou como “tática da enrolação adotada pelo governo” pelo atraso em continuar com a Mesa Setorial de negociações. Entre outros pontos o governo do estado, por sua vez, afirma que “a principal reivindicação dos docentes é incorporação total da gratificação por condições especiais (CET)”.