Quatro dias depois de ter o mandado cassado por por abuso de poder econômico (compra de votos), na eleição de 2008, o prefeito de Iguaí, distante 497 km de Salvador, Ronaldo Moitinho dos Santos e o seu vice, Nelo Ferrari Sobrinho, foram reempossados por uma liminar expedida pelo juiz eleitoral Mauricio Kertzman Szporer, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA).

A decisão foi tomada no último domingo, 28, durante o plantão do TRE e indica que Moitinho permanecerá no cargo até o julgamento do recurso pelo pleno do Tribunal. O julgamento do recurso ainda não tem data para ocorrer.

A equipe de advogados do prefeito utilizou como argumento para solicitar a suspensão da decisão inicial do juiz Antônio Carlos Rodrigues de Moraes, o fato das testemunhas utilizadas no processo serem eleitores declarados do candidato adversário, Guilherme Menezes Lima (PT). A solicitação ganhou mais força após comprovação que um dos depoentes é réu confesso de um assassinato.
ATarde