O papa Bento 16 lamentou neste domingo que, ao longo da história, “muitos profetas, ideólogos e ditadores” se autoproclamaram Messias e instauraram seus impérios, ditaduras e regimes totalitaristas, que mudaram o mundo de um modo destrutivo.

“Hoje sabemos que dessas grandes promessas não restou nada mais que um grande vazio e uma grande destruição”, ressaltou Bento 16 na homilia que pronunciou durante a missa celebrada neste terceiro domingo de Advento na igreja de São Maximiliano Kolbe, em Roma.

Nos últimos dois ou três séculos, segundo o papa, muitos profetas, ideólogos e ditadores quiseram assumir o papel do Messias. Segundo o pontífice, essa atitude só gerou “vazio e destruição” no mundo.
Folha