Quatro presos fugiram da cadeia de Itapetinga, a 569 km de Salvador, na noite deste domingo, 12. Aliomar dos Santos Cerqueira, Adson Santos de Jesus, Renilson de Jesus Mendes e Valmir Carvalho dos Santos Anjos utilizaram uma corda improvisada, feita com lençóis, para fugir da unidade por volta das 20h. Nenhum deles foi recapturado até a manhã desta segunda-feira, 13.

Assim que perceberam a ação dos fugitivos, que cumprem pena por tráfico de drogas, estupro e formação de quadrilha, porém não tinham ligação entre si, os policiais acionaram reforço e evitaram novas fugas, cercando a área do Complexo Policial. Durante a vistoria das celas, os agentes perceberam que os presos serraram as grades antes de alcançarem o pátio, escalando o muro com a corda.

De acordo com o coordenador regional de Polícia Civil, Marcus Vinicius, um procedimento administrativo será instaurado para apurar se houve facilitação ou responsabilidades dos agentes.

A cadeia de Itapetinga, que tem capacidade para custodiar 10 pessoas, tinha mais de 85 detentos no momento da fuga. A última fuga registrada na unidade havia sido registrada no mês de agosto deste ano. Na oportunidade, 24 detentos fugiram, 18 foram recapturados e quatro morreram em confronto com policiais.

Brumado – Também neste domingo, 12, um grupo de presos tentou fugir da delegacia do município de Brumado, a 654 km de Salvador. Os policiais conseguiram impedir a fuga dos detentos após realizarem uma vistoria na carceragem, onde foi encontrado um buraco com cerca de 2 metros de profundidade e pedaços de grades serradas.

Irritados com a ação policial, os presos começaram a se manifestar, gritando e tentando destruir os cadeados da cela. A delegada do município, Alessandra Pereira, solicitou reforço e os detentos foram encaminhados ao pátio sob forte esquema de segurança para evitar nova tentativa de fuga.

Há pouco mais de dois meses, em represália às condições insalubres nas celas, os detentos de Brumado atearam fogo em colchões e roupas, destruindo parcialmente a estrutura da cadeia. Mesmo com todas as sete celas consumidas pelo incêndio, a carceragem, que tem capacidade para 28 presos, continuou abrigando 61 detentos.

A delegacia está situada nas proximidades do Hospital Regional professor Magalhães Neto, do Centro Educacional Municipal Agamenon Santana (Cemeas)– um dos maiores colégios de Brumado, além de casas residenciais.
ATarde