janeiro 2011
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


Fifa ignora Copa do Mundo e premia futebol europeu

Ao subir ao palco da Bola de Ouro da Fifa, em Zurique, nesta segunda-feira, Lionel Messi encerrou um dogma que existe desde que a entidade que rege o futebol passou a premiar os destaques da temporada. Pela primeira vez, o desempenho na Copa do Mundo não foi determinante na escolha do melhor jogador do ano.

A Fifa passou a premiar atletas em 1991, indicando o alemão Lothar Matthäus como o principal nome da temporada. Desde então, em anos de Mundial, a seleção campeã viu um de seus jogadores entre os melhores.

Em 1994, Romário foi homenageado pela Fifa, após brilhar com o Brasil na Copa dos Estados Unidos. Quatro anos depois, Zinedine Zidane ganhou como melhor do mundo depois de levar a França a seu primeiro título mundial.

Em 2002 foi a vez de Ronaldo, destaque brasileiro no pentacampeonato, ser o escolhido. O último a seguir esta dinastia foi Fabio Cannavarro, capitão da Itália que conquistou a Copa de 2006.

Messi, agora duas vezes o principal futebolista do planeta, teve excelentes atuações com o Barcelona em 2010. Pelo time catalão, foi campeão espanhol e seguiu até às semifinais da Liga dos Campeões. Já na Copa do Mundo, seu desempenho foi inferior. Apesar de algumas boas atuações, o atacante deixou o Mundial com a Argentina sem marcar gols, nas quartas de final após goleada para a Alemanha.

Iniesta e Xavi, que formaram o trio de melhores do mundo com Messi, manteriam a tradição de valorizar a Copa do Mundo caso terminassem em primeiro, uma vez que foram campeões com a Espanha. Sneider e Diego Forlán, outros destaques do Mundial, sequer chegaram entre os três finalistas.

A situação também foi vista entre os treinadores. Vicente del Bosque, comandante da Espanha na Copa, viu José Mourinho levar o prêmio de melhor técnico. O português comandou a Inter de Milão na conquista da Liga dos Campeões, do Campeonato Italiano e na Copa da Itália.
Terra

1 resposta para “Fifa ignora Copa do Mundo e premia futebol europeu”

  • Mario disse:

    Craque sem dúvida, mas só em clube, porque na seleção é uma decepção total. O mundo tá cheio de bons jogadores, mas na hora do “vamos ver”, a coisa é diferente. Olha o Ronaldinho gaúcho, olha o Cacá, olha o Robinho, olha o Luis Fabiano. Da geração vitoriosa lembro Rivaldo, Ronaldo fenômeno, Bebeto, Romário, Cafú. Esse Messi não me empolga. O pobre do Ronaldinho gaúcho é mais um fim de carreira e no flamengo vai afundar de vez…

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia