O Vitória liberou, Rafael Cruz conversou e deixou tudo pronto para voltar ao Vitória da Conquista. Porém, o meia ainda não sabe se voltará a vestir o verde e branco do Bode neste Baianão por causa de detalhes.

“Se estivesse tudo acertado, ele viajava hoje (terça) comigo para Vitória da Conquista”, afirmou o presidente do time do sudoeste baiano, Ederlane Amorim, que esteve presente no evento de lançamento do Baianão em Salvador.

Só que um impasse entre as diretorias está emperrando a negociação. “Há o interesse do Vitória em emprestá-lo e do Vitória da Conquista em repatriá-lo. Eu conversei agora com o Beto Silveira e só há um problema para fecharmos a negociação. O Vitória quer pagar um percentual do salário dele e nós queremos arcar apenas com 50%. Caso o Vitória não pague metade do salário, a negociação não será fechada”, garante Ederlane.

O Bode detém 20% do passe do jogador e estaria abrindo mão de 10% para tê-lo. O dirigente do Vitória da Conquista explica que a parte que o Leão pretende pagar do salário do jogador está próxima dos 50%, mas não é o suficiente para um acerto.
iBahia