A Bahia é um dos 16 estados brasileiros com risco muito alto de epidemia de dengue e possui sete dos 178 municípios brasileiros com risco de surto ou em situação de alerta para epidemia, segundo o novo Mapa de Risco para a Dengue no Brasil, divulgado nesta terça-feira, 11, pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Para combater esta situação, o ministro afirmou que o governo deve investir R$ 1,08 bilhão nas ações de enfrentamento da doença neste verão.

Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Juazeiro, Ilhéus, Itabuna e Camaçari estão entre os 70 municípios brasileiros que serão submetidos a monitoramento semanal dos casos, podendo até mesmo ganhar reforço de ações de saúde para evitar a proliferação de casos graves da doença.

Esse grupo de cidades foi classificado pelo chamado “risco dengue”, que cruza os números da infestação pelo mosquito Aedes aegypti com a densidade populacional e o tamanho da rede de atenção à saúde.

O ministro Alexandre Padilha detalhou o plano de ação, integrado por 13 órgãos do governo federal, para prevenir e combater a elevação dos casos graves, especialmente na população com menos de 15 anos.

De acordo com ele, na próxima semana haverá um encontro em Brasília com 16 secretários estaduais da Saúde para traçar um plano de ação integrado entre estados e municípios. O primeiro passo será analisar o plano de contingência de cada governo estadual. Em 2010, um milhão de pessoas adoeceram no País, com mais de 550 mortes.
ATarde