O estudante de Direito da Universidade Federal da Bahia e ativista de causas sociais Luiz Henrique Souza Silva, 26 anos, está desaparecido há 12 dias em Buenos Aires e sua busca tem movimentado a polícia local, que foi acionada pela família e amigos do jovem. Ele está há um ano e meio viajando pela América Latina e vive, há alguns meses, na casa de uma amiga, numa ilha do Delta do Rio Tigre, na região metropolitana de Buenos Aires.

As últimas informações a respeito de Luiz Henrique são de que ele teria embarcado numa balsa em direção a Buenos Aires, onde iria comprar uma passagem para a cidade de Tilcara. Antes de sair de casa, ele avisou para um amigo e a namorada que, após comprar a passagem, os encontraria. Como ele não apareceu no lugar previsto, a namorada, Valéria, e o amigo, Ariel, começaram a procurá-lo. Acionaram a polícia argentina e avisaram os pais do universitários, que moram em Salvador e chegaram a Buenos Aires no dia 18, terça-feira.

Hospitais e delegacias da região foram visitados e receberam alertas do desaparecimento. Segundo amigos de Luiz Henrique, policiais já estiveram na casa onde ele estava morando em busca de pistas, para entrevistar alguns vizinhos. A polícia argentina informou que o brasileiro foi visto no dia 11 em um vídeo, ao desembarcar da balsa e se dirigir à estação de trem, o que leva a crer que embarcou para Buenos Aires. Apesar da investigação, os amigos e parentes do universitários se queixam do pouco empenho das autoridades argentinas no trabalho de busca.

Ativista pelos direitos humanos na Bahia, Luiz Henrique se tornou há alguns anos uma das lideranças do movimento estudantil local, próximo a movimentos sociais como o MSTB (Movimento dos Sem-Teto da Bahia) e a organizações como a Comissão de Justiça e Paz e o Centro de Estudos e Ação Social. ete dias após o desaparecimento, seus criaram um blog (clique aqui para acessar), onde atualizam as informações sobre a situação do brasileiro. Também publicaram uma petição pública pedindo a interferência do governo estadual, do Ministério das Relações Exteriores, além da Embaixada e do Consulado Geral do Brasil na Argentina.
ATarde