O governador Jaques Wagner (PT) anunciou, na noite de terça-feira, 25, mais seis nomes do seu novo secretariado e fecha ainda mais o cerco ao PDT, único partido que ainda não acertou sua participação no primeiro escalão do governo.

O secretário de Indústria, Comércio e Mineração, James Correia (PT), foi mantido na função, apesar da cobiça do PDT pela pasta. Pela cota do PP, o secretário de Agricultura, Eduardo Salles, também continua no cargo.

Os outros dois nomes indicados pelo PP também foram confirmados: Wilson Brito, na Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional (Sedir), e Carlos Costa, na Secretaria Extraordinária da Indústria Naval e Portuária.

O PRB ganhou mesmo a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, com a confirmação do promotor Almiro Sena à frente da pasta. Por último, o petista Carlos Brasileiro foi nomeado para a Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes).

A pendência agora fica por conta da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), da cota do PT, da Secretaria de Tecnologia, Ciência e Inovação (Secti), prometida ao PDT, e da Secretaria de Relações Institucionais (Serin), também sob controle do PT.

Decisões – Novas definições podem surgir nesta quarta, 26, quando a executiva estadual do PDT se reúne com o presidente nacional licenciado do partido, Carlos Lupi, ministro do Trabalho. Em Brasília, eles devem discutir as propostas de Wagner para o secretariado e chegar a um veredito sobre a disputa.

Novos nomes

Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração – Permanece James Correia, engenheiro e empresário, indicado pelo PT.
Secretaria de Agricultura – Também mantido Eduardo Salles, engenheiro agrônomo e indicação do PP.
Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional – Vai para o comando de Wilson Britto (PP), ex-chefe de gabinete de João Leão (PP) na Secretaria de Infraestrutura. Tinha assumido a pasta quando Leão saiu para candidatar-se a deputado.
Secretaria Extraordinária da Indústria Naval – Carlos Costa é empresário do setor marítimo e foi indicado pelo PP.
Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza – Nomeado o petista Carlos Brasileiro. Ele foi eleito deputado estadual, mas corre o risco de perder o mandato.
Secretaria de Justiça – O promotor Almiro Sena, com atuação em área dos Direitos Humanos, foi indicado pelo PRB.
ATarde