O Ministério da Cultura determinou na última sexta-feira (14), que o bloco Camaleão, um dos principais do carnaval da Bahia, devolva R$ 90 mil aos cofres públicos por irregularidades na contratação de um trio elétrico durante o carnaval de 2004.

A determinação é de que o bloco devolva a quantia em até cinco dias úteis. A diretoria do bloco recorreu da decisão.

A irregularidade foi constatada a partir da solicitação do bloco para captar recursos sem a especificação para o aluguel de trio elétrico, de acordo com informações da Secretaria de Fomento e Incentivo do Ministério. Como a irregularidade, os impostos sobre o aluguel deixaram de ser arrecadados pelos cofres públicos.

A diretoria do Camaleão Comércio alegou que houve um erro do ministério. O Minc informou que depois de receber o recurso, o processo será repassadao para que a área técnica analise a defesa do bloco.
TribunadaBahia