foto herzem3O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou, noite desta terça-feira (25), o Recurso Ordinário nº 97150 que pedia o deferimento do registro da candidatura a deputado estadual de Herzem Gusmão (PMDB).

O peemedebista, que obteve 40.76, foi vencido por 7 x 0 e deve recorrer ao próprio TSE. Caso seja negado novamente o registro da candidatura, Herzem poderá apelar ao Supremo Tribunal Federal.

Histórico – A coligação Frente Conquista Popular entrou com uma ação, após as eleições de 2012, solicitando a perda dos direitos políticos de Herzem Gusmão por 8 anos acusando-o de ter utilizado o programa Resenha Geral, que apresenta na Rádio Clube, e ter se beneficiado de tal fato.

No julgamento em primeira instância, ou seja, na Justiça Eleitoral em Vitória da Conquista, a juíza extinguiu o processo. Todavia, a coligação, que elegeu o prefeito Guilherme Menezes, recorreu e a decisão foi modificada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), condenando-o a perda dos direitos políticos por 8 anos, ou seja, até 2020.