junho 2015
D S T Q Q S S
« mai   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

:: 20/jun/2015 . 15:20

Governo rasga Estatuto do Magistério e aponta para a suspensão do semestre letivo

Desrespeito absoluto é a definição da postura do governo Rui Costa (PT) com o Movimento Docente. A promessa de avanço feita para a reunião do dia 18 de junho não foi cumprida.

Após o atraso de uma hora para iniciar a mesa de negociação, nada de novo foi apresentado.

Além disso, o prazo apontado pelos representantes governamentais para voltarem a discutir a minuta substitutiva da lei 7176/97 foi o mês de agosto. Com esse posicionamento, o governo não demonstra preocupação de que a greve se estenda até lá, nem com a possibilidade da suspensão do semestre letivo.

O governo também expressa sua intransigência ao impedir o Presidente do Fórum de Reitores, convidado pelo movimento docente, de acompanhar a reunião. Diante da irresponsabilidade do Governo, o Movimento paredista mantém a coerência para fortalecer a luta e endurecer a greve.

Direitos trabalhistas negados
Ao insistir na apresentação da proposta de remanejamento de 20 vagas e não ampliação do quadro, o governo petista declara abertamente seu objetivo de destruir a carreira docente. Ou seja, de rasgar o Estatuto do Magistério Superior. Promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho são direitos trabalhistas assegurados por lei, garantidos por meio de greves duríssimas durante o “carlismo”. O governo quer negociar conquistas históricas do movimento docente, com o objetivo de tornar permanente uma politica de Estado em que os direitos trabalhistas se tornem uma concessão. A categoria não recuará, nem abrirá mão do Estatuto.

A justificativa apresentada para a recusa da pauta é sempre a mesma: não existem condições financeiras. Em 2014, a Bahia teve superávit (recursos que sobram após o pagamento das contas) de R$ 1,13 bilhão. Até abril desse ano, o superávit já alcançou R$ 1,7 bilhão, segundo dados do Portal da Transparência Bahia. O Fórum das Ads apresentou na mesa de negociação estudos sobre a implementação dos processos trabalhistas para os cofres públicos. O impacto gerado é muito pequeno comparado aos valores citados. Desse modo, ao não cumprir com os direitos, o governo reafirma sua opção política de destruir a carreira docente.

Contradição
Acompanhado ao discurso de que não existem verbas para atender a pauta de reivindicações, os representantes governamentais sugerem que os problemas financeiros são frutos da má gestão dos recursos. Para esclarecer a questão, o Fórum das ADs convidou o reitor da UEFS, presidente do Fórum de Reitores, Evandro do Nascimento, como observador, para participar da mesa de negociação. No entanto, a discussão entre as partes foi inviabilizada, pois o chefe de gabinete da Secretaria de Educação, Wilton Cunha, convidou o reitor a se retirar. O governo acusa as reitorias, mas se esquiva do debate transparente e desrespeita a comunidade universitária. :: LEIA MAIS »

Sindicato dos Bancários participa de ações em defesa do consumidor em bancos

bancariosO Sindicato participou, nesta sexta-feira (18), de uma ação conjunta entre Procon municipal e estadual e Câmara Municipal nos bancos de Vitória da Conquista que buscou conscientizar clientes dos bancos quanto aos seus direitos.

Além da autuação feita pelos órgãos de defesa do consumidor, a intervenção contou com panfletagem alertando os usuários de serviços bancários sobre os seus direitos, informações sobre pagamentos de boletos e demais serviços que podem ser feitos diretamente nos caixas das agências, bem como os canais de reclamações e denúncias referentes ao fornecimento inadequado dos serviços por parte dos bancos.

“A situação dos atendimentos dentro dos bancos é reflexo, também, da falta bancários suficientes para as demandas diárias das instituições. As filas e as orientações de busca a terceirizados são práticas comuns do desrespeito com o consumidor e da precarização do serviço bancário. É preciso, sim, ser denunciados esses abusos”, aponta o presidente do SEEB/VCR, Paulo Barrocas.

:: LEIA MAIS »

Álvaro Pithon visita às obras do novo aeroporto de Vitória da Conquista

alvaro pithon e ze maria cairesO vereador Álvaro Pithon (DEM) acompanhado do presidente do “Movimento Conquista Pode Voar Mais Alto”, José Maria Caires, e do presidente da Associação de Moradores do Povoado do Pé de Galinha, Mazinho, realizou mais uma visita às obras do novo aeroporto de Vitória da Conquista.

Como de praxe, todos os meses o Pithon vai até o local para verificar o andamento das obras. Segundo o edil, “o cronograma está sendo executado assim como também todos os prazos, até então, foram cumpridos”.

O edil aproveitou ainda para reforçar o pedido feito aos deputados representantes de Conquista na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados para que, junto com uma comissão da Câmara de Vereadores, além de representantes da sociedade civil, se reúna com o governador do Estado para tratar dos recursos e das obras do terminal de embarque e desembarque de passageiros.

:: LEIA MAIS »

Bahia contabiliza saldo negativo de 7.419 postos de trabalho em maio de 2015

RTEmagicC_desemprego_antonio_araujo_01.jpgAs informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), referentes ao mês de maio de 2015, apontam que a Bahia totalizou um saldo negativo de 7.419 postos de trabalho com carteira assinada. Tal resultado expressa a diferença entre o total de 55.795 admissões e 63.214 desligamentos.

O saldo registrado em maio situou-se em um patamar inferior ao contabilizado em igual período do ano anterior (+8.205 postos) e representa o menor resultado da série para os meses de maio (2005-2015). É, também, inferior a abril de 2015 (-461 postos), incluindo as declarações fora do prazo.

Setorialmente, em maio, na Bahia, sete segmentos registraram saldo negativo: Serviços (-4.389 postos), Construção Civil (-4.306 postos), Indústria de Transformação (-874 postos), Comércio (-380 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública – SIUP (-126 postos), Administração Pública (-105 postos) e Extrativa Mineral (-37 postos). Agropecuária apresentou resultado positivo (+2.798 postos).

No acumulado dos cinco primeiros meses de 2015, cinco setores registraram saldos negativos: Construção Civil (-14.783 postos), Comércio (-6.761 postos), Serviços (-3.785 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (-168 postos) e Extrativa Mineral (-32 postos). Três apresentaram saldos acumulados positivos: Agropecuária, Ext. Vegetal, Caça e Pesca (+7.419 postos), Administração Pública (+1.567 postos) e Indústria de Transformação (+104 postos).

Análise regional – A Bahia encerrou 7.419 postos, ocupou a 8ª posição no saldo de postos de trabalho, dentre os estados da Região Nordeste, e a 22ª posição no Brasil em maio de 2015. Na Região Nordeste, o estado com o pior saldo foi Alagoas (-9.627 postos), seguido por Bahia (-7.419 postos), Pernambuco (-7.303 postos), Sergipe (-4.046 postos), Paraíba (-2.125 postos), Ceará (-1.679 postos), Rio Grande do Norte (-1.405 postos) e Maranhão (-1.262 postos). Dos nove estados da Região Nordeste, apenas o Piauí, com +63 postos, totalizou saldo positivo. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia