sabçaoUm empresário do município de Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia, comprou um lote de celulares e recebeu uma barra de sabão no lugar de um dos aparelhos. “Fiquei surpreso demais. Nunca imaginei que isso fosse acontecer comigo”, afirma Thiago Carvalho, que há oito anos trabalha com a comercialização de telefones móveis.

Em entrevista ao G1, na tarde desta sexta-feira (31), o empresário detalhou que recebeu a encomenda por meio dos Correios há uma semana e, de forma imediata, constatou uma irregularidade. “Percebi que em uma das caixas o lacre estava um pouco violado. Quando abri, tinha uma barra de sabão e uns outros pedaços menores. Uma estratégia para o peso ficar igual ao do aparelho””, diz.

Conforme Carvalho, o lote contava com 40 celulares que foram enviados por um fornecedor de Goiânia, de quem é cliente desde que iniciou as atividades de revendedor. “Liguei para o fornecedor e ele me disse para eu ficar tranquilo, que eu seria ressarcido. Ele disse, inclusive, que eu não era a primeira vítima e que clientes de outros estados já haviam relatado casos semelhantes”.

O empresário diz que já recebeu um novo aparelho e que não prestou denúncia sobre o caso, porque foi prontamente atendido pelo fornecedor e recebeu um novo celular. Em contato com o G1, os Correios disseram que, em caso de encomenda violada, os clientes devem registar denúncia no “Fale com os Correios” (aqui) ou entrar em contato com a Central de Atendimento dos Correios (CAC), que funciona de segunda à sexta, das 8h às 20h, e nos sábados, domingos, das 8h às 18h, por meio dos seguintes números: (71) 3003-0100 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 -725 7282 (demais localidades brasileiras).
G1