Por Ubaldino Figueiredo

O equilíbrio é uma tônica nas rodadas da série “B” do brasileirão 2015, principalmente nos jogos em que estão envolvidos os o sete primeiros colocados, pois a cada vacilo pode perder a posição privilegiada em que se encontra.

Para materializar essa situação, temos quatro times com 28 pontos ganhos, com o mesmo número de vitórias, oito cada um, do terceiro ao sexto colocados e, correndo por fora o Paysandu, 27 pontos, que nessa rodada pega o Luverdense, 16º colocado, com 16 pontos, podendo o time paraense, em caso de triunfo, somar 30 pontos, se igualando ao Botafogo, segundo colocado, que vem caindo de produção nos quatro últimos jogos, só empatou e, enfrentará o Santa Cruz, na casa do adversário, páreo duro para o alvinegro carioca.

O América – MG, ao vencer o Paraná, assumiu a liderança, com 31 pontos ganhos, 9 vitórias, e caso o Botafogo empate, como vem acontecendo, continuará na segunda posição. Poderemos ter uma mudança de posições dentro do G4, em caso de triunfo do Bahia, sexta feira, frente ao Boa Esporte, 18º colocado, na ZR; do Vitória que vai a Fortaleza pegar o lanterna Ceará; do Náutico frente ao CRB, 14º colocado, só que esse jogo será em Maceió. Está aí demonstrado o equilíbrio dessa série, bastante difícil.

Falando em decisão, hoje acontece a decisão da Libertadores, entre River Plate da Argentina e Tigres do México, lembrando que houve empate no primeiro jogo. O time argentino tem vários desfalques para esse jogo, enquanto que o Tigres jogará completo. Um detalhe dessa decisão é que, mesmo perdendo, o River disputará o Campeonato Mundial de Clubes, pois, o time Mexicano entrou na Libertadores, como convidado, portanto não poderá disputar a competição. Caso vença a partida e, conquiste a Copa Libertadores, será primeira vez que um time mexicano vence esse certame continental.