Por Nilson Nishijima

Nilson (2)A correria dos nossos dias nos obriga a relegar a segundo plano alguns assuntos importante.  É tanto trabalho, compromissos sociais e familiares que mal sobra tempo para cuidar da beleza, buscar alívio às dores corporais e relaxar um pouco. Se você se identifica com o que eu digo, saiba que há uma alternativa eficaz para amenizar esses problemas. Trata-se do Shiatsu, que, por meio do toque das mãos e dos dedos em determinadas partes do corpo, restabelece o equilíbrio energético do organismo, gerando bem-estar e beleza.

O Shiatsu é uma técnica milenar desenvolvida no Japão, que também engloba a massoterapia. Sua aplicação gera benefícios comprovados na eliminação de dores lombares, nas costas, nos músculos e contra cólicas, por exemplo, que são queixas muito comuns na atualidade. Os ganhos ainda incluem elevação da autoestima, auxílio no equilíbrio emocional e nos sistemas digestivo, circulatório e reprodutor, entre outros. Desta forma, com todos esses problemas resolvidos, os benefícios estéticos surgem naturalmente.

É por isto que o Shiatsu faz tanto sucesso no Japão. Para se ter uma ideia, na “Terra do Sol Nascente”, quando aparece alguma dor, o massagista é o primeiro profissional a ser procurado. Somente se ele não resolver, é que se recorre ao médico. Os terapeutas que atendem por lá não dizem que o paciente está “doente”, mas sim, que seu corpo está em “desequilíbrio”. As técnicas usadas foram aprimoradas ao longo de séculos.

Além disso, o Shiatsu também é bastante útil, por exemplo, para o alívio de tensões, tonificação muscular, auxílio no tratamento da fibromialgia e no combate à hipertensão arterial, melhoria da circulação sanguínea e linfática, redução da sudorese e do cansaço. Tudo isto sem contar o relaxamento físico, mental e emocional. No entanto, o Shiatsu é contraindicado até o terceiro mês de gravidez, doenças com febre e contagiosas, além de suspeita de fraturas, luxações e na maioria das doenças degenerativas.