Coordenada pelo deputado Herzem Gusmão (PMDB), a bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia cumpriu nesta quinta-feira (5), em Vitória da Conquista, mais uma agenda de fiscalização das obras paradas do Estado, prometidas desde a gestão de Jaques Wagner e que não avançaram no governo de continuidade de Rui Costa.

Os parlamentares iniciaram a visita pelo aeroporto e, em seguida, passaram pelas UPAs Patagônia e Hospital de Base, pelo Pronto Socorro (Hospital de Base), Bahiafarma, Presídio, Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima e Embasa, simbolizando a Barragem do Catolé.

“Constatamos um cenário de abandono nas obras, todas importantes para o desenvolvimento de Vitória da Conquista”, disse Herzem Gusmão. De acordo com o peemedebista, a paralisação das obras gerou desemprego e desânimo na população, que não acredita mais nas promessas eleitoreiras do PT. O novo aeroporto de Conquista, por exemplo, foi prometido em 2006 pelo então candidato ao governo, Jaques Wagner, mas a ordem de serviço somente aconteceu em 2013. “O pior é que a licitação para a construção do Terminal de Passageiros foi adiada para dezembro deste ano e nada avança no aeroporto”, afirmou Gusmão.

Herzem Gusmão disse também que, em 2012, o então secretário Jorge Solla (Saúde) anunciou melhorias para o Hospital Geral e a construção de uma UPA. “Se a UPA estivesse funcionando, a unidade teria capacidade de atender 450 pacientes por dia, mas até agora nada foi feito. É mais uma promessa enganosa do PT”, disse Herzem Gusmão. Segundo o deputado, a “população baiana não aceita mais ser iludida e, agora, quer que todas as obras sejam concluídas”. A agenda estabelecida pela oposição às obras paralisadas começou em agosto, nas cidades de Ilhéus e Itabuna, onde os parlamentares também constataram um cenário de completo abandono.