650x375_operacao-policia-federal-ministerio-publico-brumado-bahia_1578784Cinco pessoas de Brumado, a 652 km de Salvador, suspeitas de participação em esquema que fraudou concursos públicos para a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) e o Instituto Federal da Bahia (Ifba) da cidade, foram conduzidas nesta quarta-feira, 4, à delegacia da Policia Federal em Vitória da Conquista.

A ação fez parte da Operação Reprovados, que conta com a participação do Ministério Público Federal (MPF). Além de cumprir os cinco mandados de condução coercitiva, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, com o recolhimento autorizado pela Justiça Federal de documentos e equipamentos eletrônicos.

De acordo com o delegado da PF Marcelo Siqueira, coordenador da Polícia Federal em Vitória da Conquista,  o esquema consiste na adequação dos prenomes dos candidatos às iniciais “NI”, para que todos ficassem nas mesmas salas para realizar as provas nos dois concursos.

A denúncia passou a ser investigada a partir de informações  dos próprios concorrentes do Ifba-Brumado, que acharam suspeito pessoas supostamente da mesma família – pois tinham nomes parecidos – passarem no concurso com as notas iguais, e mesmo número de acertos e erros.

“Nos depoimentos, identificamos o suposto mentor, que preenchia a resposta piloto, repassando-a para os demais”, diz o delegado, destacando que a pessoa nega essa informação, mas confessa que fez a inscrição dos envolvidos pela internet, alegando que ” por equívoco, digitou as letras NI no início do nome de todos”.

Cargos públicos

Siqueira enfatiza que o depoimentos dos suspeitos  foram contraditórios e que Polícia Federal  fez uma representação na Justiça Federal para que os servidores que foram aprovados através do esquema não ocupem ou sejam destituídos dos cargos, caso já exerçam funções.

Entre as pessoas conduzidas, pelos menos dois  ocupam cargos públicos em outras instituições, cujos concursos também serão investigados, afirmou o delegado.

A Tarde