chapadaAs coisas ainda continuam preocupantes no incêndio que já ocorre há dias no Parque Nacional da Chapada Diamantina. De acordo com o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) o ponto que mais preocupa fica em Morro Branco.

A analista ambiental do instituto, Marcela De Marins, disse que a situação ainda é bem crítica, e que os trabalhos estão direcionados com mais força para debelar as chamas que avançam rapidamente. “Este local continua sendo a prioridade das ações de combate. Estamos combatendo o fogo com aeronaves e temos brigadistas no local”, explicou.

Ainda conforme o IcmBio, os incêndios em Mucugê (a 441 Km de Salvador) e no norte do parque, entre os municípios de Lençóis (a 404 Km de Salvador) e Palmeiras (distante a 438 Km da capital) foram controlados. No local, ainda está sendo feito rescaldo e monitoramento da área, a fim de identificar possíveis focos de incêndio.

Mas, segundo a brigadista voluntária, Marta Érica, da Brigada de Resgate Ambiental de Lençóis, restam focos de incêndio em Lençois e o combate ainda está sendo realizado. “Temos alguns brigadistas tentando apagar o fogo que é intenso”, disse Marta, se referindo a localidades no parque como Folha Larga e Mandaçaia. No local, ainda há chamas, na noite deste domingo, 22, segundo a brigadista.

Reuniões entre representantes da Força Aérea Brasileira (FAB), IcmBio, Governo do Estado e brigadistas ocorrem para traçar o planejamento diário de combate às chamas.

A Tarde