3_2O atendimento a bebês com microcefalia cresceu de nove para 109 do final do mês de novembro até fevereiro deste ano no Ambulatório de Neuropediatria das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), em Salvador. O aumento, que é superior a 1.000 %, foi divulgado pela instituição nesta sexta-feira (19).

Por conta do aumento do números de casos, a Osid diz que montou uma força-tarefa para dar conta do atendimento dos bebês que nasceram com a doença. A intensificação foi promovida nas áreas de avaliação neurológica, avaliação ambulatorial (incluindo investigação sobre a relação da doença com o Zika Vírus) e exames de neuroimagem.

Conforme a Osid, o atendimento na instituição também se estendeu ao Centro Especializado em Reabilitação Irmã Dulce (CER IV), que realiza um trabalho de intervenção precoce visando estimular o desenvolvimento dos bebês, minimizando os impactos das limitações provocadas pela microcefalia.

Além disso, a instituição presta serviço especializado sempre às quartas-feiras, a partir das 14h, no Ambulatório de Neuropediatria, localizado na sede da entidade, em Salvador. Para marcar consulta, é necessário se dirigir ao local também às quartas-feiras, das 14h às 17h, com os seguintes documentos: certidão de nascimento e cartão do SUS da criança, além de comprovante de residência.

Os atendimentos na Osid estão integrados 100% ao Sistema Único de Saúde (SUS). Os bebês atendidos contam com uma equipe interdisciplinar formada por fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, neuropediatra, fonoaudiólogo, assistente social e psicólogo, oferendo suporte também às famílias das crianças.

G1