março 2016
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: 29/mar/2016 . 20:51

Ministério da Saúde começa a distribuir aos estados vacina contra H1N1 no dia 1º

vacina h1n1O Ministério da Saúde divulgou o calendário de distribuição da vacina contra a gripe A (H1N1). A campanha nacional terá início no dia 30 de abril, porém, no dia 1º a pasta começa a distribuir o imunizante aos estados.

Normalmente os surtos de H1N1, um dos tipos da Influenza A, acontecem a partir de junho, com a chegada do inverno, mas, no estado de São Paulo, por exemplo, casos graves da doença começaram a ser registrados mais cedo. A campanha nacional vai de 30 de abril a 20 de maio, mas, com a chegada do imunizante mais cedo, os estados e municípios poderão antecipar a aplicação da forma mais conveniente para a região.
:: LEIA MAIS »

Bahia registra três novas mortes por suspeita de microcefalia, diz Sesab

microcefalia1Um novo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), na tarde desta terça-feira (29), aponta que o número de mortes notificadas por suspeitas de microcefalia subiu de 24 para 27 no estado.

Conforme a Sesab, os novos óbitos foram registrados em Anguera (1), Santo Antônio de Jesus (1) e Simões Filho (1). Antes, já tinham sido registradas mortes em Alagoinhas (1), Camaçari (3), Conceição do Jacuípe (1), Cravolândia (1), Crisópolis (1), Monte Santo (1), Barro Preto (1), Campo Formoso (1), Itabuna (1), Itapetinga (1), Olindina (1), Salvador (6), Tanhaçu (1), Esplanada (1), Feira de Santana (1), Tancredo Neves (1) e Senhor do Bonfim (1).

No boletim divulgado nesta terça-feira, a Sesab considerou os novos parâmetros indicados pelo Ministério da Saúde, que determinam as notificações de microcefalia para bebês do sexo masculino com perímetro cefálico menor que 31,9cm, e para bebês do sexo feminino com perímetro cefálico menor que 31,5cm. :: LEIA MAIS »

‘ Operação Licença Médica’ investiga 526 servidores na Bahia

medicoA Secretaria de Administração do Estado (Saeb) deflagrou a “Operação Licença Médica” para apurar indícios de irregularidade no afastamento de servidores públicos. De acordo com a Saeb, foram identificados 145 funcionários que pediram licença médica no Estado, mas atuavam em outras atividades remuneradas. Outros 381 trabalhadores ainda estão sob investigação.

Segundo a Saeb, a legislação não autoriza que o servidor se afaste do Estado e continue trabalhando em outros vínculos empregatícios. A irregularidade foi constatada após a Corregedoria Geral do Estado (CGR) receber denúncias de profissionais que apresentavam atestados médicos seguidamente, passando um longo período sem trabalhar. A alegação era que estavam doentes.

Durante a investigação, a CGR identificou 5.764 servidores que pediram licença com prazos acima de 15 dias, entre janeiro de 2014 e agosto de 2015. A relação com esses nomes foi cruzada com dados do INSS para verificar quem tinha outros vínculos empregatícios. Com isso, foram constatados 526 funcionários públicos que se afastaram do Estado, mas continuaram trabalhando em outros lugares. :: LEIA MAIS »

Estudantes têm até dia 31 de março para cadastramento do Bilhete Escolar

bilheteTermina na próxima quinta-feira, 31, o prazo para cadastramento do Bilhete Eletrônico Municipal Escolar referente ao período letivo de 2016. O bilhete assegura aos estudantes o direito à meia passagem no transporte coletivo urbano.

Até o dia 17 de março, segundo levantamento da Coordenação Municipal de Transporte Público, foram feitos 2.802 novos cadastros e 8.208 estudantes haviam se recadastrado. A previsão é de aproximadamente 15 mil no total.

O cadastramento pode ser realizado na Associação dos Operadores do Transporte Coletivo Urbano (ATUV), localizada na Travessa 2 de Julho, nº 10, Centro ou na unidade localizada na Avenida Guanambi, nº 2693, próximo à Praça Murilo Mármore, no bairro Brasil. O atendimento ocorre das 8h às 18h.

Para o cadastramento, deve ser apresentada a seguinte documentação: :: LEIA MAIS »

Quase 40% dos professores no Brasil não têm formação adequada

EducaçãoNas escolas públicas do Brasil, 200.816 professores dão aulas em disciplinas nas quais não são formados, isso equivale a 38,7% do total de 518.313 professores na rede. Os dados estão no Censo Escolar de 2015 e foram divulgados hoje (28) pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Em alguns casos, um mesmo professor dá aula em mais de uma disciplina para a qual não tem formação, com isso, o número daqueles que dão aula com formação inadequada sobre para 374.829, o que equivale a 52,8% do total de 709.546 posições ocupadas por professores.

Na outra ponta, 334.717 mil posições, 47,2%, são ocupadas por docentes com a formação ideal, ou seja, com licenciatura ou bacharelado com complementação pedagógica na mesma disciplina que lecionam. Mais 90.204 (12,7%) posições são ocupadas por professores que não têm sequer formação superior.

Disciplinas

A maior lacuna está em física. Do total de 27.886 professores que lecionam física, 19.161 não tem licenciatura na disciplina, o que equivale a 68,7% do total. A formação de novos professores, de acordo com Mercadante, não acompanha a demanda, de 1,8 mil por ano. Seriam necessários, então, 11 anos para que todos os professores de física tivessem a formação adequada.

“A gente forma muito pouca gente em física por ano e é muito difícil reverter isso porque o professor que está lá para motivar o aluno não é formado, não tem licenciataura e dá aula improvisada para preencher carga horária sem formação específica”, diz Mercadante.

A falta de formação adequada atinge também duas disciplinas chave para formação dos estudantes, matemática e português. Em matemática, 73.251 do total de 142.749 não tem a formação específica para lecionar a disciplina, ou seja, 51,3%. Em língua portuguesa, do total de 161.568 professores em exercício, 67.886 não têm licenciatura em português, o equivalente a 42%.

Português e matemática são as disciplinas cobradas em avaliações nacionais como a Prova Brasil e internacionais, como o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), e são usadas para medir a qualidade da educação. “Matemática e português são as duas pernas para o estudante caminhar na educação. Sem essas duas ferramentas não tem como prosseguir”, diz Mercadante.

Biologia tem os melhores índices, 78,4% dos professores têm a formação adequada. Em química, são 53,7%; em ciências, 40,1%; em história, 39,9%; e em geografia, 37,7% professores são formados na área em que atuam. Os demais ou são formados em outras áreas, afins ou não, ou não têm formação superior.

Formação docente
O Ministério da Educação (MEC) anunciou que tomará medidas para melhorar a formação dos professores. Entre elas, a oferta de 105 mil vagas para formação de professores no segundo semestre deste ano. Serão 20 mil vagas em universidades federais e 4 mil vagas em institutos federais. Além disso, a Universidade Aberta do Brasil vai ofertar 81 mil vagas de formação à distância.

“Nenhum professor efetivo, que está em sala de aula, deixará de ter a formação. Se faltar, vamos procurar instituições privadas”, diz Mercadante. “Se quisermos ter qualidade na educação, temos que melhorar a formação do professor”.

Aqueles que já têm alguma formação em área afim a que leciona poderá aproveitar os conhecimentos em um curso de licenciatura, tendo a carga horária reduzida. A experiência em sala de aula, também contará para reduzir o tempo de estágio obrigatório. A reconfiguração das licenciaturas está prevista em parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovado no ano passado.

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), destinado a complementar a formação dos professores também será reconfigurado no ano que vem. O professor só poderá se inscrever para o curso correspondente à disciplina que leciona. O curso será oferecido apenas nas férias escolares para que os professores se dediquem mais.

Agência Brasil

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia