cmvcA Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC) realizou nesta quinta (28) audiência pública em homenagem aos 11 anos do Projeto Quintas de Maio, iniciativa idealizada pelo produtor cultural, cantor e compositor Vadinho Barreto. O requerimento para realização da audiência foi assinado por todos os vereadores da CMVC.

Participaram do evento o coordenador de Turismo Carlos Moreno, representando o secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Nagib Pereira Barroso e o prefeito Guilherme Menezes (PT); o cantor e compositor Vadinho Barreto; o diretor da Faculdade Independente do Nordeste (Fainor), Edgard Larry Andrade; o tenente coronel Wilson Teixeira; a tabeliã do 3° Ofício de Notas de Vitória da Conquista, Maria Eny Vargens Diniz Correia Leite; o cantor Jânio Arapiranga; o major Lúcio Vasconcelos; o deputado estadual Fabrício Falcão (PCdoB); e representando o deputado estadual Herzem Gusmão (PMDB), Gildásio Santos.

Autor do Quintas de Maio, Vadinho Barreto agradeceu a todos os presentes por prestigiarem o seu projeto. Ele contou histórias de sua caminhada em busca do fortalecimento da cultura conquistense. Barreto lembrou que conquistou três selos dos Correios e desenvolveu o Projeto Quintas de Maio. “Fazer cultura não é fácil”, apontou Vadinho, que também elencou as várias pessoas que o auxiliaram na sua jornada.

Cultura não se mistura a questões partidárias –Representando o prefeito Guilherme Menezes (PT), o coordenador de Turismo do município, Carlos Moreno, afirmou ser um dos autores do projeto. “Vitória da Conquista celeiro de arte, de cultura de qualidade, berço de grandes nomes, ícones reconhecidos pela plenitude de sua grandeza”. Disse que “as pessoas se encantam se envolvem no projeto”. Para ele, a função da cultura é levar harmonia, paz, não se colocando em questões partidárias.

Carlos Moreno acrescentou: “A prefeitura sempre esteve de portas abertas para receber projetos como Quintas de Maio”. Explicou que o nome do projeto surgiu para homenagear o próprio Vadinho, pois o evento inaugural seria realizado no dia 15 de maio, data de aniversário do cantor. “Sinta-se homenageado pela prefeitura, que sempre esteve aberta em recebê-lo e  a apoiar todos os seus projetos. Com muita honra o saudamos e que venham mais Quintas de Maio para Conquista. Sinta-se abraçado e sempre terá o respaldo do nosso governo”.

Dedicação ímpar – O Presidente do Conselho Municipal de Educação, Edgard Larry, disse ser uma satisfação estar na Casa participando de uma feliz iniciativa de homenagear Vadinho Barreto. “Ao longo de sua história, tem emprestado à cultura de Vitória da Conquista e região uma dedicação ímpar”, disse Edgard Larry, apontando que Vadinho Barreto coopera com a preservação da cultura e dos valores regionais. Larry concluiu a sua fala homenageando Vadinho com a leitura do texto de Jesus Gomes, intitulado “Eu te esperarei no cais”.

Ferramenta de cidadania –Gildásio Dantas transmitiu os parabéns do deputado Herzem Gusmão, a quem representou. Segundo Gildásio, o deputado tem bastante apreço por Vadinho e reconhece o esforço do músico pelo desenvolvimento cultural de Conquista. “O deputado Herzem tem falado constantemente que uma das cidades mais violentas do mundo, que era Medellín na Colômbia a violência foi combatida com a cultura. Então, nada melhor, do que se falar hoje de cultura como uma das ferramentas também de combate à violência”, falou.

Merecedor de homenagens – A Tabeliã do 3° Ofício de Notas de Vitória da Conquista, Dra Maria Eny Vargens Diniz Correia Leite, elogiou a atitude maravilhosa e honrosa que a CMVC faz ao artista Vadinho Barreto. “Inspiração divina. Ele com seus acordes, ao nascer com esse dom, vem se arrastando ao longo dos anos, desde os anos 70, trazendo alegria e até hoje vem dentro da cultura”. Acrescentou que “Vadinho persistiu no seu ideal de fazer poesia. A poesia é dom divino. Vadinho transforma a poesia em música que nos traz benefício a alma”. Disse que após um dia de trabalho, foi ao Quintas de Maio e a música ali tocada eliminou todo o estresse. “Você é merecedor dessa homenagem. Somos agraciados com artistas, poetas, intelectuais, gente maravilhosa e que muitas vezes não está na mídia. Quero agradecer e elogiar a atitude dos vereadores nessa homenagem a Vadinho”.

Divulgador da arte – Parceiro de Vadinho Barreto em um dos projetos do qual ele faz parte, o programa Som da Terra, Jânio Arapiranga lembrou em sua fala que ao chegar em Vitória da Conquista foi logo procurado por Barreto em seu trabalho. Arapiranga lembrou que Vadinho o procurou sabendo de sua veia artística a fim de ajudá-lo a divulgar o seu trabalho como músico e acabou se tornando um amigo. “É um incansável da cultura. Está de parabéns a Câmara pela homenagem”, disse Jânio.

Homenagem justa – O tenente coronel, Wilson Teixeira, parabenizou a Câmara pela iniciativa em homenagear Vadinho, que considera uma pessoa “impoluta, bonita, simples, generosa, tranquila”. Ele sublinhou que é necessário homenagear as pessoas por suas contribuições a sociedade quando elas ainda estão vivas. “Vadinho Barreto é merecedor dessa homenagem dos conquistenses através dos seus vereadores, porque essa Casa representa o povo de Vitória da Conquista”, falou.

Cidade celeiro de artistas – O deputado Estadual Jean Fabrício (PCdoB) iniciou dizendo que muitos pensam que só o prefeito faz algo para o município, mas os vereadores fazem as leis, as ações políticas que ajudam a nortear o município. “A CMVC é referência. Os vereadores fazem o legislativo com seriedade”. Acrescentou que Vadinho é uma figura que representa a essência do que é Conquista. “Ele tem uma veia cultural muito grande”. Afirmou que a cidade tem homens e mulheres que reproduzem cultura de qualidade nacional, músicos, poetas, produtores, artista plásticos. “Grandes nomes que tentam fazer daqui um lugar melhor de se viver”. Citou o empresário e poeta, Nilson Natal, “amante da cultura e da arte de Conquista”, Renan Olímpio “que na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) abriu as portas para o Quintas de Maio”, e Dylan Júnior que “produz o carnaval cultural sem apoio do poder público”. O deputado disse que estava no evento “como amigo, que lhe admira e sabe do amor que você tem pela arte e cultura. Um abraço e que possamos ter na cidade figuras como Vadinho e Jânio Arapiranga”.

Ascom-CMVC