16170149-660x330Com as altas temperaturas registradas em Vitória da Conquista nos últimos dias, o aumento no consumo de água vem interferindo na regularidade do abastecimento. Com a adoção da medida preventiva de racionamento em maio deste ano, a Embasa reduziu a oferta em 37,5% e dividiu o Sistema Integrado de Abastecimento em dois grandes grupos para proporcionar a distribuição de água de forma alternada por três dias.

Neste período, a Embasa tem disponibilizado diariamente 30 milhões de litros de água, o que representa uma média de 100 litros por habitante. Com a contribuição da população e o período invernoso ocorrido em julho, a redução nas barragens de Água Fria I e II se estabilizou e o volume armazenado alcançou 40% de sua capacidade ante os 34% registrados no início do racionamento.

De acordo com o gerente do Escritório Local da Embasa, André Ribeiro Castro, o volume de água ofertado é o mesmo desde o início do racionamento. “Quando as temperaturas estavam mais baixas durante o inverno, a população, naturalmente, mantinha um gasto menor de água, situação que mudou com o calor dos últimos dias. Passamos de uma média de 23.7°C, no mês de julho, para 26.3°C, em agosto, e chegamos a registrar uma média de 29º C na semana passada”, detalha. Segundo ele, é indispensável que a população continue controlando o consumo “para que não haja desabastecimento em nenhum ponto da cidade”, afirma.  

Outro detalhe importante é que a distribuição acontece a cada três dias em cada grupo, conforme previsto no calendário. Na prática, essa medida garante que os imóveis serão atendidos dentro deste período de acordo com a localização do bairro. É importante ressaltar que o fornecimento de água se difere da distribuição de energia, uma vez que a rede de água tem comportamento influenciado pela gravidade, diâmetros de rede, consumos diferenciados por usuário ao longo do dia, entre outros fatores. Como a resposta do sistema não é imediata, há um intervalo entre a execução das manobras (abertura de registros e ativação de estações elevatórias de água) e o início do abastecimento das residências. “Por este motivo, se faz necessária a economia, observando, no entanto, que o uso inadequado de alguns significa a falta para outros”, reforça o gerente.

Nesse cenário, a Embasa lembra que continua com serviços de abastecimento complementar para imóveis que não receberem água em nenhum dos dias previstos no calendário. Para isso, os usuários devem fazer a solicitação por meio do site www.embasa.ba.gov.br, pelo teleatendimento 0800 0555 195 ou diretamente nas lojas de atendimento localizadas na Rua Siqueira Campos, nº 610 ou no SAC do centro da cidade.

Recomendações

Evite o uso de água potável para a lavagem de carros, de calçadas ou rega de plantas e jardins. Para esses fins, é recomendável o reuso da água de lavagem de roupas ou da lavagem de hortaliças e legumes (ver mais dicas no hotsite eueconomizoagua.com.br). Também é preciso que a população seja vigilante em relação a vazamentos na rede interna do imóvel onde mora ou de onde frequenta, como shoppings, centros comerciais e repartições públicas e em relação a vazamentos na rua. Medidas simples, como estabelecer uma média de consumo diária e acompanhar pelo hidrômetro, tem resultados significantes tanto para o sistema de abastecimento, quanto para a redução do valor cobrado na conta do morador. Para informar sobre vazamentos na rede pública distribuidora de água, basta ligar 0800 0555 195 para que a Embasa providencie o conserto da tubulação e evite perda de água na distribuição.

Ascom-Embasa