abonoFaltam apenas cinco dias para o fim do prazo do saque do abono salarial do PIS/PASEP – referente ao ano de 2014 –, que vence no próximo dia 29. E, ainda, de acordo com informações do Ministério do Trabalho (MT), 10.703 trabalhadores baianos ainda não haviam retirado o benefício nas agências bancárias até o último dia 19 de dezembro. Esse valor equivale a 36,45% do total de trabalhadores que tem direito ao abono em todo o estado, que é de 29.361.

Em contrapartida, segundo o órgão federal, outras 18.658 pessoas já dirigiram até uma das agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil e retiraram, ao todo, R$ 16.405.527,65, o maior valor relativo à Região Nordeste e o sétimo no território nacional, atrás de estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

No país, 917.075 pessoas (pouco mais de 20% do total) não tinham sacado o benefício e ainda faltam ser retirados, até a próxima quinta-feira, pouco mais de R$ 802 milhões de reais.

“Num cenário de dificuldades e restrições pelo qual passam as pessoas, esse Abono Salarial poderá ser alento para muitos chefes de família em todo o País”, relatou o coordenador-geral do Seguro-Desemprego, Abono Salarial e Identificação Profissional do Ministério do Trabalho, Márcio Borges.

Apesar do prazo se encerrar daqui a menos de uma semana, nas agências bancárias, os beneficiários que possuírem o Cartão Cidadão com senha, poderão realizar os saques nos terminais de autoatendimento da Caixa e nas agências lotéricas até a próxima sexta, dia 30 de dezembro, já que as agências estarão fechadas nesta data. O valor médio do saque individual, segundo o Ministério do Trabalho, é de R$ 874,74.

Contudo, quem não sacar o valor até o último dia, não terá outra chance. “Depois dessa data, o dinheiro do abono volta para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT)”, alertou Borges. O FAT é um fundo destinado ao custeio do Programa do Seguro-Desemprego, do Abono Salarial e ao financiamento de Programas de Desenvolvimento Econômico, tendo como principal fonte de recursos as contribuições ao PIS e ao Pasep.

De acordo com o MT, estão sendo pagos, este ano, dois benefícios: a primeira parcela do ano-base 2015 e a segunda do ano-base 2014. Por isso, na hora de sacar o benefício, a recomendação é a de que trabalhador diga de qual ano ele faz parte.

Quem tem direito?

Segundo o Ministério, o abono salarial ano-base 2014 está sendo pago para quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano citado, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

Também é preciso ter seus dados informados corretamente pelo empregador, na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).
Para conferir se tem direito ao benefício, o trabalhador pode acessar o portal do Ministério do Trabalho (www.trabalho.gov.br/abono-salarial). Basta inserir CPF ou número do PIS/Pasep e data de nascimento para fazer a consulta. Outra opção é a Central de Atendimento Alô Trabalho, que atende pelo número 158 e também dá informações sobre o PIS/Pasep.

Mas, caso verifique que tem direito ao abono do ano-base 2014 na relação do Ministério do Trabalho e tenha recebido uma informação diferente na agência bancária, deve pedir que o atendente faça uma nova consulta, a partir do CPF, e que atualize os dados cadastrais do PIS ou Pasep.

Como sacar?

Para sacar o Abono do PIS, o trabalhador que tem Cartão Cidadão e senha cadastrada pode ir a um terminal de autoatendimento da Caixa ou a uma Casa Lotérica. Se não tiver o Cartão Cidadão, pode receber o abono em qualquer agência da Caixa, apresentando documento de identificação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 726 02 07.

Já para o PASEP, os servidores públicos que têm direito ao benefício precisam conferir se houve depósito em conta. Caso contrário, devem procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar documento de identificação. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 729 00 01.

Tribuna da Bahia