janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

:: 11/jan/2018 . 21:42

TRE-BA diz que não vai prorrogar prazo para recadastramento biométrico

biometriaO Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) informou que o prazo para fazer o recadastramento biométrico, que termina no dia 31 de janeiro, não vai ser estendido e que a corte do órgão vai decidir o que fazer com eleitores que não comparecerem para realizar o procedimento e que, por consequência, tiverem o título cancelado por conta da ausência.

Em todo o estado, mais de 2,7 milhões de pessoas já realizaram o recadastramento biométrico nas 52 cidades onde o procedimento é obrigatório — 1,6 milhão ainda precisam se apresentar para fazer o procedimento.

Na cidade de Salvador, que está incluída entre os municípios onde a biometria é obrigatória, o número de pessoas já submetidas ao processo é de mais de 1,1 milhão — mais de 800 mil ainda precisam se recadastrar.

“O cadastramento biométrico está previsto para ser concluído em 31 de janeiro e não vai haver prorrogação de prazo. Ou seja, a conclusão da revisão será finalizada nesse dia e quem não compareceu terá o título cancelado. Com relação a esses eleitores faltosos, a corte vai decidir o que fazer. Apesar das propagandas, as pessoas deixaram o procedimento para fazer na última hora e agora encontram dificuldades”, disse o presidente do TRE-BA, o desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano.

:: LEIA MAIS »

Tempo quente e chuvoso exige cuidados com limpeza em condomínios

Por Amilton Saraiva

fotoA proliferação do mosquito aedes aegypti, transmissor do Zika vírus, da dengue e do chikungunya é favorecido pelo clima quente e úmido, presente na maior parte do Brasil nesta época do ano. Segundo o Ministério da Saúde, é neste período que as fêmeas do mosquito encontram mais água parada para fazer a desova, com isso, o número de mosquitos aumenta e os registros das doenças transmitidas por ele também.

No caso da Febre Amarela, o que está ocorrendo em algumas localidades é um ciclo silvestre, quando um macaco infectado é picado por um mosquito (dos gêneros Haemagogus e Sabethes), e depois pica um humano não vacinado. Mas, se essa pessoa contaminada for picada pelo aedes aegypti, ele também se torna um transmissor.

O grande agravante no caso de alguns condomínios é o fato de estarem próximos a grandes reservas naturais ou terem uma área verde interna, com a livre circulação de animais silvestres, o que favorece a proliferação dos insetos. Por isso, no caso da febre amarela é fundamental se precaver com a vacinação, mas também acautelar-se com atitudes simples, que podem mudar o cenário devastador desta e de outras enfermidades! Para evitar, é necessário o combate aos criadouros do mosquito em todos os locais possíveis, e principalmente em residências de rua e condomínios residenciais, pois no caso da dengue já se comprovou que 80% dos infectados contraem a enfermidade em área residencial. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia