A Uesb, mais uma vez, mostra qualidade no ensino em nível nacional. Desta vez, com discentes do curso de Sistemas de Informação, campus de Jequié, na Olimpíada Brasileira de Informática (OBI).

Bruna Silva e Wellington Ribeiro, ambos do terceiro semestre da graduação, foram classificados na etapa nacional.

O evento é organizado pelo Instituto de Computação da Universidade de Campinas (Unicamp), e acontece em fases local, estadual e nacional. Desde 2016, estudantes da Universidade se classificam nessa Olimpíada.

Segundo a professora da Uesb, Naiara Santos, responsável pela disciplina Programação, a competição é uma prova da modalidade com tarefas em níveis variados de dificuldade. Na fase local, a Universidade esteve representada por 17 discentes e oito conseguiram chegar na fase estadual, sendo que os vencedores foram classificados para a fase nacional. Uma competição dessa etapa aconteceu no sábado, 25, no campus da Uesb, em Jequié. Bruna e Wellington aguardam os resultados, que serão anunciados na próxima semana. Se forem classificados, vão representar o Brasil na Olimpíada Internacional de Informática, em setembro, na cidade de Tsukuba, no Japão.

O objetivo da OBI é despertar nos discentes o interesse por uma ciência importante na formação básica atual (Ciência da Computação), com atividades que envolvam desafios, engenhosidade e saudável dose de competição. “Procurando formas de tornar as aulas de Programação mais atrativas, acabei descobrindo competições que promovem nos estudantes a criatividade, a busca de novas soluções de software e a habilidade de resolver problemas sob pressão”, explicou a docente.

A seletiva nacional consiste numa série de aulas, treinamentos e provas classificatórias. Com relação às participações nas três fases de competições e resoluções de situações/problemas na área de informática das provas práticas, os discentes afirmaram que estão felizes por conseguirem chegar na fase nacional. “Essa participação nossa é um estímulo. A gente vê tudo que aprendeu na teoria do curso de graduação”, comparou Bruna Silva. “Essa competição é também uma forma de dar visibilidade à Uesb, ao nosso curso e nossa profissão”, disse Wellington Ribeiro.
ASCOM UESB