novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘Entrevista’

“Em 2010 vamos estar de volta”, diz Ataíde Macedo

Repórter Diêgo Gomes
Às 09:40

ataidemacedoO ex-vereador Ataíde Macedo(PSB) concedeu uma entrevista a nossa reportagem. O socialista falou da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos Vereadores, de uma possível candidatura de Lídice da Mata(PSB) ao Senado e também da ruptura entre o PMDB com o governo Jaques Wagner.

Tribuna da Conquista – O senhor acredita que voltará ao cargo de vereador ano que vem?

Ataíde Macedo – Com certeza. Em 2010 vamos estar de volta. Haverá ainda uma votação na Câmara em breve e ano que vem estarei na Câmara novamente. Pois a segundo a legislação brasileira, uma lei aprovada em um ano, passa a valer no ano seguinte.

TC – A deputada Lídice da Mata, de seu partido, deverá se candidatar a Senadora?

AM – É um nome bem apreciado por todos nós. Porém está muito cedo ainda, temos que esperar o ano que vem para ver como vai ficar.

:: LEIA MAIS »

“Oposição somos nós”, diz Paulo Souto após rompimento do PMDB com o PT

Repórter Diêgo Gomes
Às 07:57

paulosoutoO ex-governador Paulo Souto concedeu uma entrevista ao TRIBUNA DA CONQUISTA na última sexta-feira, após o encontro do seu partido em Vitória da Conquista.

O presidente estadual do DEM falou sobre o fim da aliança PT X PMDB na Bahia, dos finanças do Estado e da crise no Senado Federal.

Tribuna da Conquista Como o senhor avalia o rompimento da aliança entre o PMDB com o PT, criada em 2006?

Paulo Souto – A constatação é que às forças do governo se dividiram. A oposição somos nós que não participamos do governo. Nós que os combatemos desde o primeiro momento. Hoje temos uma aliança com o PSDB, estamos conversando com o PPS e o PR. Mas, ressalto novamente que a oposição somos nós.

:: LEIA MAIS »

Entrevista com Zélia Duncan

Quase Sem Querer”, “Tudo Sobre Você”, “Enquanto Durmo”, “Não Vá Ainda”, “Catedral”, “Alma”, “Nos Lençóis Desse Reggae”, “Imorais”… São tantas as canções assinadas por Zélia Duncan que dizem muito da trajetória da música pop brasileira nas duas últimas décadas.

É também possível afirmar que cada pessoa que escutou música nestes anos tem alguma faixa dela que faz lembrar um momento legal da vida. “Isso ainda me surpreende”, diz ela.

Em entrevista à Assessoria de Imprensa do Festival de Inverno Bahia, entre um compromisso e outro, Zélia reforça a imagem sensível que construiu, em respostas curtas, porém atenciosas e quase líricas. Detalhe: ela não vê a hora de voltar a Vitória da Conquista. Confira:

Assessoria de Imprensa/Festival de Inverno Bahia – Você já correu os palcos de várias partes do mundo. Vitória da Conquista, cidade fria em plena Bahia, é mais uma visão nova para sua trajetória?

Zélia Duncan – Não vou à Vitória da Conquista há muito tempo. Tempo demais pro meu gosto! Certamente vai ser novo e diferente, por isso estou tão estimulada pra voltar.

:: LEIA MAIS »

Classificação da Série A

Da redação
Às 23:58

Após mais uma rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, a novidade do G4 é o São Paulo que ocupa agora quarta colocação. Já o Vitória, único time baiano na elite brasileira, está no meio da tabela. Confira a seguir a classificação e o artilheiro de cada um dos clubes do G4 e do Vitória.

COLOCAÇÃO/TIME

PONTOS

ARTILHEIRO/GOLS

1º – PALMEIRAS

35

OBINA – 8

2º – GOIÁS

32

FELIPE/IARLEY –8

3º – ATLETICO-MG

31

DIÊGO TARDELLI – 9

4º – SÃO PAULO

30

WASHINGTON – 6

10º – VITÓRIA

25

ROGER– 9

Entrevistas em vídeo do TRIBUNA

Da redação
Às 20:00

O Tribuna da Conquista já fez três entrevistas em vídeo até o momento. A primeira foi com o empresário Pedro Alexandre Massinha em junho. Já às outras duas foram feitas com o líder da bancada de Situação e Oposição da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista. Respectivamente, Beto Gonçalves(PV) e Arlindo Rebouças (PMN).

Clique nos nomes abaixo e assista as entrevistas:
Pedro Massinha
Beto Gonçalves
Arlindo Rebouças

Entrevista com Mallu Magalhães

Suave e pausada, como suas próprias músicas. Assim se reflete a entrevista que Mallu Magalhães concedeu à Assessoria de Imprensa do Festival de Inverno Bahia. Inteligente, informada e coerente em seus posicionamentos, Mallu termina por confirmar o que a crítica costuma apontar: um fenômeno em formação, e, possivelmente, um futuro gênio da música.

Na entrevista, a jovem artista fala da mudança do mercado fonográfico, o efeito de sua música, suas influências, fãs, disco novo e, claro, Festival de Inverno Bahia. Detalhe: ela está superinformada sobre o evento. Confira, abaixo, a entrevista.

Assessoria de Imprensa – Festival de Inverno Bahia – Seu trabalho começou a ficar conhecido a partir do fenômeno dos canais de Internet. Você gosta e acompanha constantemente essa mudança no mercado de divulgação da música? O que você tem escutado de novo e que já comenta?
Mallu Magalhães – Acompanho como eu posso essa mudança do mercado fonográfico e cultural. No meio musical eu tenho mais interesse por artistas mais antigos.

Não deixo de me interessar pelo que está surgindo, mas meu gosto musical fica meio que depositado nas coisas que já passaram. Ainda assim, têm várias bandas que admiro, tipo a banda Jennifer Low-Fi, que eu gosto pra caramba e já toquei com eles. Conheceram-se pelo My Space e é superinteressante, bem legal. Tem outras, como Móveis Coloniais de Acaju, que está acontecendo e eu gosto.

:: LEIA MAIS »

Entrevista com Biquine Cavadão

O Biquíni Cavadão irá participar do Festival de Inverno da Bahia e o iBahia.com entrevistou a banda para saber um pouco mais sobre a apresentação no FIB. Diferente do Festival de Verão, onde o Biquini abriu a festa, a banda faz o encerramento do festival, no dia 23, domingo. Confira a o bate-papo na íntegra!

iBahia.com – Após tocar no Festival de Verão da Bahia, a banda retorna para animar o público baiano no Festival de Inverno. Como será o show da Biquíni Cavadão?
Bruno Golveia – Será antes de tudo um ótimo reencontro com a galera de Conquista, já que fizemos ótimos shows na cidade mas há algum tempo que não tocávamos por aí.

E o repertório já escolheram?
Ele terá uma ênfase no CD/DVD 80 volume 2, mas não se restringirá a ele, com certeza. De Tédio, nossa primeira canção, passaremos por todos os álbuns, com pelo menos uma canção!

O show de vocês no FIB terá alguma participação especial?
Tudo pode acontecer, mas isto vai depender do dia e do momento. Em outros festivais, acabou rolando canjas que variaram de Tico Santa Cruz a Rogério Flausino. No entanto elas são espontâneas e somente combinadas no dia e na hora.

:: LEIA MAIS »

Entrevista com Natiruts

O Natiruts irá participar do Festival de Inverno da Bahia e o iBahia.com entrevistou a banda para saber um pouco mais sobre a apresentação no FIB. A banda vai animar o primeiro dia de festa. Confira a o bate-papo na íntegra!

iBahia.com – Vitória da Conquista é famosa pelas baixas temperaturas. O que vocês vão fazer para aquecer os baianos?
Alexandre – Pedir para que eles levem seus isqueiros.

Já escolheram o repertório?
Sim. Temos umas 35 músicas ensaiadas. Escolheremos um número de acordo com o tempo que tivermos de show.

Quem vocês gostariam de ver tocando no Festival?
Djavan.

:: LEIA MAIS »

Final de campeonato lota ginásio em Macarani

Repórter Diêgo Gomes
Às 09:59

dieggo_macaraniMais de duas mil pessoas compareceram ao ginásio de esportes de Macarani para assistir a final do campeonato Municipal de Futsal. A competição foi disputada por oito equipes e quatro se classificaram para às semifinais. Como a competição foi disputada por pontos corridos, que levou a melhor foi o time do Ajato Gás.

Premiação – não houve premiação em dinheiro para as três melhores equipes da competição como ocorreu nos anos anteriores. Em 2009, foram distribuídos trófeu, medalhas e uma TV LCD de 29 polegadas para o campeão. Já para a vice-campeã, Azaléia levou apra casa um troféu, medalhas e uma TV LCD 26 polegadas, enquanto que o 3º colocado foi premiado com medalhas e uma Tv 29 polegadas modelo convencional.

“Secretaria da Transparência, então a prefeitura não tinha transparência com os recursos públicos?”, diz Arlindo Rebouças

Da redação
Às 08:48

O TRIBUNA DA CONQUISTA exibe hoje uma entrevista com o líder da Bancada de oposição na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, Arlindo Rebouças (PMN).

Nessa conversa, o parlamentar – que cumpre seu terceiro mandato – fala do trabalho desenvolvido à frente de sua bancada de oposição, da realização de sessões itinerantes, da recém-criada Secretaria da Transparência e da expectativa para as eleições em 2010.

Assista a entrevista abaixo:

Clique aqui e veja a entrevista com o vereador Beto Gonçalves (PV), postada na segunda-feira (20), basicamente sobre os mesmos temas.

“A secretaria da transparência só traz benefícios para Conquista”, diz Beto Gonçalves

Da redação
Às 08:48

O líder da Bancada de situação na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, Beto Gonçalves (PV), é o entrevistado de hoje no Tribuna da Conquista.

Nessa conversa, o parlamentar – que cumpre seu primeiro mandato – fala do trabalho desenvolvido à frente de sua bancada, das sessões itinerantes, da recém-criada secretaria da transparência e da expectativa para as eleições em 2010.

Assista a entrevista  abaixo:

‘Nunca acreditei no fracasso’ diz Protógenes

Carta Capital

No dia 7 de setembro, durante as comemorações do 187º aniversário de Independência do Brasil, o delegado Protógenes Queiroz vai se filiar a um partido político e se preparar para concorrer, em 2010, a uma vaga na Câmara dos Deputados.

Em estado de graça desde a apresentação da nova denúncia contra o banqueiro Daniel Dantas, em 6 de julho, a dois dias do primeiro aniversário da Operação Satiagraha, Queiroz decidiu reforçar o número de viagens e palestras (mais de cem, em um ano) que faz País afora.

CartaCapital: O senhor foi afastado, primeiro, do comando da Operação Satiagraha, depois, das funções de delegado. Em algum momento, achou que aquele trabalho de investigação iria fracassar?
Protógenes Queiroz: Nunca acreditei que todo o esforço de investigação da Satiagraha, ao longo de quatro anos, fosse fracassar. Sempre acreditei na capacidade técnica dos meus companheiros da Polícia Federal, apesar de muitos lá dentro terem sofrido os mesmos problemas que sofri.

:: LEIA MAIS »

Gugu: ‘Eu não importava mais para o SBT’

Veja

Na segunda-feira, Gugu Liberato e Silvio Santos tiveram uma reunião de mais de duas horas no SBT. O objetivo do encontro – o primeiro entre ambos desde que Gugu concretizou sua transferência para a rival Record, há três semanas – era resolver um impasse.

 Como o contrato com a emissora de Silvio só expiraria em março de 2010, Gugu seguia à frente do Domingo Legal – mas o clima de mal-estar no bastidor ficou insustentável. Na reunião, os dois concluíram que a melhor saída era antecipar o rompimento e deixar de lado as multas milionárias previstas contratualmente.

Agora livre de vez do SBT, Gugu tem sua estreia na Record anunciada para 9 de agosto. Nessa entrevista realizada na quarta-feira passada em seu novo camarim na Record, o apresentador fala pela primeira vez da saída do SBT, das expectativas no novo emprego – e até do segredo de seus cabelos loiros.

O senhor flertou várias vezes com a Record nos últimos anos, mas acabava sempre optando por continuar no SBT. Por que agora, enfim, resolveu mudar de emissora?
Por um conjunto de fatores. Havia, em primeiro lugar, a questão financeira. Eu já andava insatisfeito desde 2006, quando o Silvio impôs uma redução de meus ganhos pela metade (de até 4 milhões de reais mensais, os rendimentos de Gugu caíram para no máximo 2 milhões). Pelo sistema que ele instituiu, deixei de ser um funcionário contratado para ser sócio da emissora.

:: LEIA MAIS »

Entrevista: “Congresso dá concessões às escuras”, diz Erundina

No terceiro mandato consecutivo, a deputada Luiza Erundina (PSB-SP) tornou-se uma das principais referências da Câmara no debate sobre a comunicação social.

O diagnóstico da ex-prefeita de São Paulo sobre o assunto é desolador: o Congresso se omite do papel de fiscalizar os processos de concessão e renovação das emissoras de rádio e TV e favorece grupos políticos e conglomerados de radiodifusão.

Segundo ela, os parlamentares aprovam as concessões e renovações às escuras, sem observar o cumprimento dos requisitos legais mínimos, como o desempenho de sua função social, e legislam muitas vezes em causa própria.

“O máximo que se consegue fazer é verificar o quanto os documentos, apresentados ao se requerer uma renovação de uma concessão, estão de acordo com as exigências formais, legais. É uma formalidade”, afirma. “São quatro, cinco grupos que detêm o oligopólio dessas concessões, com, evidentemente, a leniência e a conivência de quem concede, ou permite, ou fecha os olhos a essa concentração fantástica de controle sobre os meios de comunicação.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia